1 ano em 1 mês: Pestalozzi arrecada doações que reduzem tempo de tratamento

1 ano em 1 mês: Pestalozzi arrecada doações para ampliar acesso à programa de fisioterapia que reduz tempo de tratamento
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Com 30 dias no método intensivo de fisioterapia THERASUIT®, pessoas com paralisia cerebral conseguem resultados que na fisioterapia convencional levariam um ano.

Constantemente métodos de reabilitação são desenvolvidos com o objetivo de garantir autonomia e qualidade de vida a pessoas com paralisia cerebral e outras deficiências. Tratamentos que, muitas vezes, na proporção de seus resultados custam caro e colocam seu acesso em risco. Na Associação Pestalozzi de Campo Grande esses métodos são oferecidos gratuitamente, e muitas são as iniciativas que visam o desenvolvimento físico e psicossocial de seus usuários, porém várias delas dependem do apoio da sociedade para que sejam implementadas.

O método Therasuit® de fisioterapia intensiva é um deles. A técnica, desenvolvida na era espacial e utilizada em astronautas na Rússia, para minimizar os efeitos físicos das viagens ao espaço, como atrofia muscular e osteoporose, hoje é aplicada como um tratamento intensivo, com resultados expressivos no ganho de força em pacientes com paralisia cerebral, que promove o ganho de força e o controle de membros dos pacientes em um espaço de tempo significativamente menor. Se comparado aos métodos tradicionais de fisioterapia, estima-se que os ganhos em 30 dias do programa equivalem a um ano no método convencional.

Para ampliar o número de atendimentos, que já tem fila de espera, a instituição lança a campanha “1 ano em 1 mês”. O objetivo é levantar fundos para novas salas de aplicação do método intensivo de fisioterapia, que necessita de equipamentos e profissionais especializados para o alcance dos resultados buscados, que na prática são: ganho de mobilidade para tarefas que, para pessoas sem nenhuma deficiência podem parecer simples, como se sentar, comer e brincar, mas para os  usuários da Unidade de Saúde  da Pestalozzi, são atividades que podem dar mais qualidade e autonomia as suas vidas.

Atualmente  a Pestalozzi oferece atendimento em três salas especiais, mas pode implantar uma quarta sala e diminuir a espera na fila por esses atendimentos, necessitando para isso de algumas adequações e pequenas reformas para ampliar o espaço de atendimento.

COMO DOAR:

A instituição conta com canais para doações via Paypal (boleto em site seguro), transferência bancária e débito na conta de energia. Para conhecer os valores, basta acessar o link: https://bityli.com/VF1ov

Sobre a Pestalozzi Campo Grande

A Associação Pestalozzi de Campo Grande trabalha no atendimento e na defesa dos direitos da pessoa com deficiência intelectual e/ou distúrbio neuromotor, buscando sempre a inclusão social dessas pessoas, desde o ano de 1979 na nossa capital. Ao todo, são mais de 700 usuários entre bebês, crianças, jovens e adultos, além de suas famílias, com projetos que proporcionam o acesso à educação, saúde, assistência social, lazer e trabalho. Para mais informações, acesse: www.pestalozzicg.org.br ou agende uma visita à instituição, pelo telefone: (67) 3316 -7600.

Texto: Thayara Barboza (TKDE)