Conecte com a gente

BLINK NEWS

13 MAR: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

Foto: Estadão Conteúdo

1 – Massacre em Suzano (SP)

A polícia divulgou agora a tarde os nomes dos assassinos que mataram 8 pessoas, sendo 6 adolescentes e 2 funcionárias, e feriram outras 9 na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Região Metropolitana de São Paulo. Eles são Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. Eles era ex-alunos do colégio. Os dois cometeram suicídio em seguida. O ataque ocorreu por volta das 9h30 desta quarta-feira. Quatro estudantes do ensino médio morreram no local. Outros dois adolescentes foram socorridos, mas morreram no hospital. Os autores do crime chegaram à escola em um carro alugado por um dos assassinos.

2 – Caso Marielle: Polícia faz nova operação para cumprir mandados de busca e apreensão

Agentes da Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro fizeram uma nova operação, na manhã desta quarta-feira (13), para cumprir 16 mandados de busca e apreensão no caso da morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. O foco dos policiais são documentos, celulares e computadores que possam ajudar nas investigações. Entre os endereços estão as casas de três PMs e um bombeiro militar chamado Maxwell Simões Correa, conhecido como Suel. Ontem, a polícia prendeu o PM reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz. Ronnie é apontado como autor dos disparos que mataram a vereadora e o motorista.

3 – Julgamento do STF pode afetar Temer, Dilma, Aécio e outros

Entre os 21 agentes políticos estão os ex-presidentes Michel Temer e Dilma Rousseff (PT), os ex-ministros Eliseu Padilha (MDB), Moreira Franco (MDB) e Guido Mantega (PT), além de parlamentares de legislaturas passadas e da atual, como Aécio Neves (PSDB-MG), José Serra (PSDB-SP) e Marcos Pereira (PRB-SP). O julgamento define se crimes como caixa dois eleitoral e corrupção devem ser julgados pela Justiça Eleitoral ou pela Justiça Federal. Em geral, punições para crimes eleitorais são mais leves do que as de crimes comuns. Por isso, a eventual mudança é vista como crucial para o futuro da Lava Jato, que já condenou 159 réus em cinco anos. Integrantes da Lava-Jato afirmam que essa mudança poderia reduzir o alcance da operação e prejudicar as investigações. Para eles, a Justiça Eleitoral não tem a mesma capacidade de investigar que a Justiça Federal.

4 – Operação prende envolvidos em fraude ambiental no MT

Uma operação para prender 128 pessoas suspeitas de envolvimento em uma fraude ambiental que ultrapassa R$ 150 milhões foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (13), pela Polícia Civil de Mato Grosso. Segundo a Polícia Civil, além das prisões, foram cumpridos 12 mandados de buscas e apreensão. Os alvos são representantes legais e operacionais, engenheiros florestais e ex-servidores da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). A operação é resultado de uma investigação da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) que apurava a atuação de uma organização criminosa que atuava na Sema, fraudando o Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais (Sisflora).

5 – Poluição é responsável por mortes prematuras no mundo

Um quarto das mortes prematuras e das doenças registradas atualmente no mundo estão relacionadas à poluição e a outros danos ao meio ambiente provocados pelo homem. O alerta é feito pela ONU em um relatório sobre o estado do planeta, divulgado nesta quarta-feira (13) em Nairóbi, capital do Quênia. O relatório, chamado de Global Environement Outlook, é resultado do trabalho de 250 cientistas de 70 países, realizado durante seis anos, que calcula o impacto da poluição sobre centenas de doenças. Segundo o estudo, a poluição atmosférica, os produtos químicos que contaminam a água potável e a destruição acelerada dos ecossistemas vitais para bilhões de pessoas estão provocando uma espécie de epidemia mundial.

6 – Bolsonaro sanciona lei que proíbe casamento de menores

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que impede, em qualquer caso, o casamento de pessoas com idade inferior a 16 anos. Até hoje, o Código Civil permitia, excepcionalmente, nos casos de gravidez, o casamento de quem ainda não havia completado 16 anos. O Código Civil também previa permissão para o casamento de quem ainda não completou 16 anos, para se evitar imposição ou cumprimento de pena criminal. A lei foi aprovada pelo Senado em fevereiro e enviada para a sanção de Bolsonaro.

Notícias em seu email?

Coloque aqui seu melhor e-mail que enviaremos "Blink News" para você semanalmente!

Escrito por

Sou um nativo apaixonado da comunicação, que encontrou no microfone e nas ondas do rádio a forma mais divertida e expressiva de viver a vida. Vivo nas redes, nos feeds e nos stories do mundo. Jornalista, locutor, futuro publicitário e um amontoado de paixões comunicativas. Apresentador do #AoVivaço e do Horário de Pico. Meu Insta: @rodrigosdiniz.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

Notícias em seu email?

Coloque aqui seu melhor e-mail que enviaremos "Blink News" para você semanalmente!

WhatsApp chat