536 Depois de Cristo foi o pior ano para estar vivo na Terra

Você acredita que estar vivendo em uma pandemia de COVID-19 é a pior coisa que humanos vivos já experimentaram? Um professor de Harvard chamado Michael McCormick afirma que o pior ano para estar vivo foi em 536.
De acordo com o professor, historiador e arqueólogo Michael McCormick 536 foi o pior ano por ser o precursor de um dos piores períodos da história humana.
Primeiro uma erupção vulcânica na Islândia expeli cinzas que causaram escuridão diurna de 18 meses pela Europa, Oriente Médio e partes da Ásia. Imagina viver na escuridão total durante o dia e não ver a sua sombra ao meio-dia. Pois foi isso que aconteceu.
Os dias sem sol fizeram com que a temperatura caísse no verão. O frio era de 1,5°C a 2,5°C e se instalou na região. Assim a à década mais fria dos últimos 2.300 anos começou e devastou as safras levando o mundo a fome.
A peste bubônica chegou alguns anos depois fazendo com que a a miséria dos vivos aumentasse causando a morte de até metade da população do Império Romano oriental. O colapso veio a seguir com a Europa caindo em uma profunda crise econômica pelos próximos 100 anos.

via GIPHY

Esse foi o pior ano da história?

Os índios brasileiros provavelmente não concordam. Suas populações foram dizimadas por europeus após 1.500. O que sobrou delas continua até hoje sendo massacrada. Os negros, que foram escravizados por quase 400 anos, tem legitimidade para possuir uma opinião diferente. E por fim, quem vive em favelas no Brasil, nas ruas, quem não tem um teto e está completamente exposto nos dias de hoje sabe que esse é o pior ano parta se estar vivo.
Tudo se resume à perspectiva histórica.

E aí? O que acha do assunto? Comente!

Gostaria de ser um parceiro @BLINK102FM? Ligue 67 3325 2444 - comercial@blink102.com.br