Conecte com a gente

VIVA VOZ

Arrependimento não mata, mas fica: do que as pessoas mais se arrependem

Arrependimento é um negócio complicado. Talvez em um primeiro momento a gente não se dê conta das implicações que um determinado fato, ação ou oportunidade perdida pode acarretar na nossa vida. Aí, começamos a revisitar o momento que já está no passado mas, ainda assim, parece crescer dentro da gente. Esta sensação. Este coçar. E quando menos percebemos, damos nome ao sentimento: arrependimento. E que dura uma vida toda, pode apostar.

Pois bem, para descobrir qual é o maior arrependimento das pessoas, Mike Morrison e Neal Roese, professores da Universidade de Illinois, nos EUA, decidiram elaborar uma pesquisa sobre o assunto. De maneira aleatória, através de ligações telefônicas com opções de respostas por meio de discagem de números, eles entraram em contato com 370 pessoas, homens e mulheres, a fim de descobrir do que essa gente toda mais se arrepende.

Como já é de se imaginar, os temas mais populares foram aqueles que têm a ver com relacionamentos afetivos e amorosos. Dos entrevistados, 18% se disseram arrependidos em relação a um amor perdido; 16% falaram que têm arrependimentos relacionados aos laços familiares. Assuntos de educação ficaram com 13%, de carreira com 12% e de finanças com 10%, seguidos de relação com os filhos (9%) e com a saúde (6%).

Relacionamentos interpessoais

Basicamente, a pesquisa revela que a combinação de arrependimentos que envolvem relacionamentos românticos, afetivos e familiares somam 43%. Já os arrependimentos que têm a ver com trabalho e carreira somam 35%.

Esses dados, ainda que não sejam totalmente conclusivos, nos mostram que nossas relações sociais são, de fato, importantes. Passar tempo com os amigos, curtir mais a família e valorizar o que nos conecta com outros seres humanos é essencial para nosso bem-estar, para a nossa saúde física e também psicológica.

Os autores do estudo explicaram que, no fim das contas, as pessoas têm necessidade de manter relações umas com as outras, e que se sentem mal quando não atingem esse objetivo.

O lado bom dessas reflexões é que, felizmente, temos todos como resolver o problema. Você já pensou em retomar contato com os seus amigos da adolescência? Se na sua família as coisas não andam muito bem, por que não ser você a pessoa a sugerir uma conversa franca, uma pizza, um reencontro? Eis um belo jeito de não se arrepender lá na frente.

E você, tem um grande arrependimento? Conte pra gente.

fonte: megacurioso.com.br

Escrito por

Buscando a felicidade sempre. Apaixonado pela comunicação e pela música. Sonhar, acreditar e jamais desistir, tudo isso sem perder a fé. Locutor, cantor e acadêmico de jornalismo. Apresentador do Viva-Voz. Me siga no insta: @padubotelho.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

WhatsApp chat