Conecte com a gente

BLINK NEWS

As 100 primeiras metas do governo de Jair Bolsonaro

Onyx Lorenzoni, Ministro da Casa Civil, apresentou ontem (23), as 35 metas nacionais que são tratadas como prioritárias para os 100 primeiros dias de governo. A reforma da previdência não entrou na lista, mas deve ser enviada ao Congresso Nacional ainda no primeiro semestre. Reforma tributária também não foi incluída. Confira, abaixo, as metas divulgadas pelo ministro:

Na economia: combater fraudes no INSS; reduzir a máquina administrativa com a extinção de mais de 20 mil funções comissionadas e de gratificações; abrir cadastros para desempregados em empresas privadas de recrutamento; criar novos critérios para concursos públicos.

Na educação: investir no lançamento de programa nacional pela “alfabetização acima de tudo”.

Na saúdeaumentar a cobertura vacinal para vacina pentavalente, de poliomielite, pneumocócica, tríplice viral D1 e febre amarela.

Na justiça e segurança pública: propor projeto de lei para melhorar combate ao crime organizado; recompor efetivo policial da operação Lava Jato e flexibilizar posse de armas (meta já concretizada).

Nas relações exteriores: reduzir tarifas do Mercosul e retirar o Brasil do padrão passaporte também do Mercosul, retomando o brasão da República como identidade visual, segundo o governo, para fortalecer amor à pátria.

Na agricultura: estimular agricultura familiar.

No Meio Ambiente: melhorar procedimento de conversão de multas do Ibama (recuperação ambiental) e elaborar plano nacional de combate ao “lixo no mar”.

Em infraestrutura: investimentos em privatizações e na ampliação de modernização de malha ferroviária e da infraestrutura de 12 aeroportos. Leilão de 10 terminais portuários.

Em cidadania: criar o “13º do Bolsa Família” e modernizar programa para estimular jovens atletas (Bolsa Atleta).

Na Controladoria Geral da União (CGU): adotar critérios objetivos para ocupação de cargos no governo (experiência comprovada, qualificação técnica e outros); desenvolver e repassar agenda de promoção da ética e da cidadania que deverá ser adotada por escolas em sala de aula; instituir comitê de combate à corrupção; desenvolver sistema anticorrupção.

Em Minas e Energia: revisão do contrato da cessão onerosa e de parâmetros técnicos e econômicos da licitação da área do pré-sal.

Na área da mulher, família e Direitos Humanos: ações nacionais para prevenção ao suicídio; lei brasileira de inclusão; regulamentação da educação domiciliar.

Em Ciência e Tecnologia: mapeamento de tecnologias em sistemas de dessalinização de água e promoção da interação entre universidades e escolas da rede pública para ensino de ciência.

No desenvolvimento regional: plano nacional de segurança hídrica.

No turismo: melhora do ambiente de negócios, com instituição de política nacional de gestão turística.

Na Secretaria de Governo: reestruturação da Empresa Brasil de Comunicação.

Na Secretaria-Geral: melhora da gestão do uso de recursos públicos na modernização do Estado.

Na Advocacia Geral da União (AGU): atendimento eletrônico de devedores para ampliar arrecadação dos pagamentos de débitos com a União.

No Banco Central: obter a independência do BC e desenvolver critérios para dirigentes bancários.

 

 

 

(Foto: Agencia Brasil)

Escrito por

Graduada em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Católica Dom Bosco (2008) e Pós-graduação em Produção Audiovisual - Estéticas Contemporaneas pela UCDB (2010). Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Videodifusão, produção Audiovisual para as novas mídias e Direção de Arte.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

05 JUN: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

21 MAI: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

24 ABR: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

O futuro de MS. Confira a entrevista com Eduardo Riedel

CAFÉ COM BLINK