Boa notícia: Já imaginou um isopor feito de pipoca?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O isopor é feito de poliestireno, um material que necessita de extração de petróleo, o que o torna um material não muito amigável para o meio ambiente. A gente tem noção do quão tóxico ele é quando sentimos o cheiro de um isopor queimado. Ele leva séculos pra se decompor, ou até milhares de anos se estiver em tamanho de microplásticos.

Mas um pesquisador alemão teve uma ideia diferente enquanto assistia a um filme no cinema comendo sua pipoca. Ele percebeu que a pipoca ficava do tamanho daqueles “amendoins de isopor” usados para transportar produtos.

Alireza Kharazipour decidiu investir na pesquisa com grãos de milho para substituir essas embalagens tóxicas para a natureza e para o meio ambiente. E não é que deu certo!

Com o resultado das pesquisas a equipe criou o que é chamado de “pipoca granulada”. Os cientistas pegaram os resíduos de milho produzidos na fabricação de flocos de milho e encheram com vapor, criando a química necessária para transformá-los.

Agora o licenciamento vai permitir que haja fabricação em massa desse produto, que pode substituir o isopor tradicional que polui tanto. Só nos EUA, são produzidos mais de 3 milhões de toneladas de poliestireno. E se você considerar que 95% do isopor é ar, por isso é tão leve, imagina o tanto de isopor que essas 3 milhões de toneladas não consegue fabricar.

Grandes ideias podem surgir assim, comendo uma pipoca, ou fazendo qualquer coisa. Essa é a magia da inspiração!