Boa notícia: Princesa holandesa renuncia à mesada

Os contos de fada nos ensinaram que uma vida de princesa é tudo o que se pode querer, com regalias, fortuna, e felicidade para sempre garantida.

Mas sabemos que a vida real é muito diferente disso, e até mesmo a realeza tem seus problemas.

Recentemente a princesa Amália, dos Países Baixos, teve um momento de clareza e resolveu renunciar à sua mesada anual que passaria a ganhar quando completasse 18 anos em dezembro de 2021.

Ela é a filha mais velha do rei Willem-Alexander da Holanda, o que a torna a herdeira ao trono.

De acordo com a lei, ela teria direito a receber anualmente a quantia de 1,6 milhões de euros (cerca de 9,5 milhões de reais), mas resolveu renunciar a essa mesada através de uma carta enviada ao primeiro ministro holandês.

Na carta ela afirma que acha injusto receber essa quantia dos cofres públicos e que vai reembolsar o que gastar com seus estudos a partir de agora, já que a maioria dos jovens da sua idade não tem as mesmas regalias que ela.

Confira a carta real enviada ao parlamento:

E a tradução:

Excelência, Caro Sr. Rutte,

Ontem recebi a notícia de que passei nos exames finais. Espero tirar um ano sabático depois das férias de verão e depois continuar estudando.

No dia 7 de dezembro de 2021, farei dezoito anos e, de acordo com a lei, receberei um subsídio, parte como renda e parte como auxílio despesas.

Acho isso desconfortável, desde que há pouco em troca que outros alunos possam fazer, especialmente neste período difícil.

Portanto, vou devolver a renda até o final dos meus estudos. Além disso, desde que não tenha que incorrer em despesas elevadas em minha posição como Princesa de Orange, também reembolsarei o subsídio para despesas.

Eu espero que você entenda.

Uma excelente atitude da princesa, que deveria ser seguida por muitos políticos mundo a fora, não concorda?