Conecte com a gente

BLINK NEWS

“Caça” aos Pokémons movimenta pontos turísticos de Campo Grande

A agitação é geral a respeito de Pokémon Go e em Campo Grande não é diferente. O game requer que o usuário ande pela cidade para encontrar os monstrinhos. O app tem como recurso de localização via GPS de cada dispositivo. Esta brincadeira tem movimentado muitos espaços públicos de Campo Grande, conforme informações da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul. Locais como o Belmar Fidalgo, Parque Ecológico do Sóter, Horto Florestal e o Parque das Nações Indígenas, fazem parte da lista do roteiro dos “caçadores” de Pokémons.

Os jogadores tem se concentrado muito no Parque das Nações Indígenas, considerado um dos maiores parques em perímetro urbano do mundo. Utilizando as câmeras de seus Smartphone com a tecnologia de realidade aumentada, o jogador consegue caminhar em tempo real no espaço físico e capturar os Pokémons.

O aplicativo tem à disposição uma variedade diferente de Pokémons em inúmeros lugares. Ou seja, para ter uma coleção completa o usuário deverá viajar o mundo procurando por tipos diferentes que não existem no seu município.

Com a chegada do aplicativo, vários fãs estão organizando eventos através de grupos nas redes sociais.

Neste final de semana continua a caçada e estão confirmados dois encontros no Parque das Nações. Um deles é o 1º Encontro de Pokémons em Campo Grande que será neste sábado (13) a partir das 14 horas. Mais de 1.700 pessoas já confirmaram presença. Além da caçada, o evento proporciona que os jogadores se conheçam e socializem. Ótimo lugar para as famílias se divertirem, onde os pais podem aproveitar para uma atividade física diferente com os filhos.

Localizado nos altos da Avenida Afonso Pena, o Parque das Nações Indígenas é um dos principais pontos de encontro de famílias e praticantes de esportes, como corridas, caminhadas e a nova modalidade muito praticada pelo Brasil afora, o Stand Up Paddle (SUP).

Além de proporcionar uma das paisagens mais belas de Campo Grande, o local preserva ao mesmo tempo o verde e o colorido dos ipês floridos, além de diferentes espécies de animais como capivaras, quatis e inúmeras aves como a coruja, quero-quero, araras, entre outras. Ao amanhecer ou ao entardecer é possível observar araras-canindé e tucanos voando pelos céus de Campo Grande em um espetáculo visual de cores belíssimo.

Agora fica a dica para os usuários do aplicativo e seus familiares para conhecerem os vários pontos turísticos da capital, que devem ser ótimos pontos para a caçada aos Pokémons e os famosos *PokéStops.

*PokéStops: Essas paradas são locais nos quais os usuários podem conseguir itens importantes gratuitamente. Elas aparecem em destaque no mapa e permitem que você consiga PokéBolas (objeto de captura do Pokémon) sem precisar gastar dinheiro. Como o jogo é baseado em geolocalização, você precisará andar até a PokéStop mais próxima.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Fundação de Turismo de MS

Escrito por

Jornalista Brasileira. Produtora de conteúdo. pura canceriana. descobrindo maneiras de agradecer, sempre. respirando fundo, de vez em quando. a louca da poesia, dos contos e das letras de músicas. Journalist brazilian w/ italian citizenship - cargocollective.com/giuliasimcsik

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

Especial CG: Monumento Zarabatana

VIVA+

Especial CG: Morada dos Baís

VIVA+

Especial CG: Mercadão Municipal

VIVA+

Ingressos para Bruninho e Davi no Rally dos Sertões

PROMOÇÕES BLINK 102

WhatsApp chat