fbpx

Como reagir ao ser ignorada (o)?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Seu crush não te respondeu? Demorou muito pra te responder? SOCORRO! O que fazer? Fazer a linha desesperada (o) ou é melhor agir naturalmente?

Antes de você se fazer de desesperada ou antes de fazer a egípcias, entenda “o que é um crush”. Crush é um termo em inglês que acabou virando gíria, principalmente nas redes sociais. Significa ter uma quedinha; uma paixonite por alguém. Ter um crush é estar em fase de conquista? Nessa fase, homens e mulheres agem de um jeito completamente diferente.

Você se conheceram, a noite foi ótima, trocaram telefone. Começam as mensagens. No início, como toda fase de sedução, é tudo uma beleza. Você manda mensagem e a resposta é “na hora”; rápida. Mas, passados alguns dias, quando você manda um simples bom dia, ele (a) não responde. Mesmo estando online.

Mulheres: não tem nada a ver com vocês!

Antes de enlouquecer e começar a enviar mensagens do tipo: “não vai me responder?”, respire fundo. Pense que a pessoa pode – naquele momento – estar ocupada, resolvendo algum problema. Pode estar online, mas não necessariamente disponível. É muito comum hoje em dia resolver problemas pelo whatsapp. Se você pretende conquistar seu crush, é importante, desde o início, dar espaço! Espere que ele responda. Quando isso acontecer, não fale coisas do tipo: “porque você só respondeu agora?”. Não seja controladora.

Homens sem resposta podem ficar ainda mais interessados?

Sim. Se um homem escreve e fica sem receber mensagem da mulher que está procurando, por incrível que pareça, ele pode ficar ainda mais interessado. Sem responder, você pode acabar aguçando o instinto “caçador” que o homem tem. Ainda mais se ele estiver acostumado a ter todas as mulheres aos pés dele. Mas não vale ignorar só por sacanagem.

É o começo de uma relação

Então, ao invés de se preocupar se a mensagem foi ou não respondida, preocupe-se em curtir. Acima de tudo, respeite o outro sempre.

Tolerância tem limite

Mandou uma mensagem, não teve resposta? Mandou outra, ficou de novo sem resposta? Quer um conselho? A fila anda, bebê.

Fátima Moura é criadora do chá de lingerie e pioneira nos cursos de sensualidade. Capacitada em saúde e educação sexual pela Abrasex. É autora dos livros “Chá de Lingerie” e “Sexo para mulheres casadas”. Ministra cursos de striptease, lap-dance, paquera e conquista, pompoarismo, massagem sensual e stripdance.

E aí? O que acha do assunto? Comente!

As prateleirinhas

Ideia boa quando brota na cabeça, desce pelo braço, como quem vai para as pernas, desembarca na mão, vira rabisco e nasce em forma de

Leia mais »
As paredes têm ouvidos

As paredes têm ouvidos

São vinte anos olhando para você desse mesmo lugar. Um privilégio porque daqui pude assistir seu repouso tranquilo e imaginar seu sonho que vez ou

Leia mais »
Quem sabe hoje...

Quem sabe hoje…

Ouvir dizer que a palavra Beleza vem do hebraico e quer dizer “Onde Deus Brilha”. Achei poético para começar a contar sobre o dia que

Leia mais »
PRIMEIRO OUÇA, DEPOIS LEIA

PRIMEIRO LEIA, DEPOIS OUÇA…

Leia, depois ouça…Do-Ré-Mi-Fa-Fa-Fa Declarei minha independência ou morte por volta dos dezessete anos. Na força dessa idade, fui morar no fundo do terreno da casa

Leia mais »

Assine nossa newsletter e receba tudo primeiro!

Não mandamos spam e nem divulgamos seu e-mail! Apenas enviamos mediante sua autorização.