Conecte com a gente

BLINK NEWS

Conflitos da Democracia debate as manifestações de junho de 2013: o que elas têm a ver com os dias de hoje?

Junho de 2013: o que você lembra deste momento da história do Brasil?

O primeiro tema debatido no quadro Conflitos da Democracia reacendeu a memória dos fãs e ouvintes do Café com Blink. Ao vivo no multi-estúdio da Rádio Blink 102, a pedagoga e doutora em educação, Bartolina Ramalho Catanante e o cientista social e antropólogo Guilherme Passamani, expuseram ideias sobre as causas e consequências das chamadas jornadas de junho de 2013 e sobre o vácuo político criado após as manifestações. Ambos explicaram uma mudança no caráter dos protestos ao longo deste mês que marcou a narrativa social e política do país e narraram uma ampliação de movimentos para diversas cidades.

Para Guilherme Passamani, o que acontece ainda hoje é um desdobramento de 2013 e de quando as manifestações deixaram de reivindicar melhorias sociais e passaram a se voltar exclusivamente ao tema corrupção, mais especificamente à corrupção centrada no Estado: “só o Estado é corrupto. A iniciativa privada é exemplo de sucesso, mesmo que sejam altos sonegadores. Tanto que as pessoas hoje entram na política dizendo que não são políticos, que são empresários e vão disputar eleição”.

O especialista defende que a corrupção não é o grande problema do país: “o grande problema do Brasil é a desigualdade social” e destaca: “não existe corrupção apenas no Estado”, adicionando com outros possíveis exemplos: sonegação de impostos e atitudes tomadas no dia-a-dia que “podem ser atitudes corruptas ou, pelo menos, coniventes com a corrupção”.

Bartolina Ramalho destaca a postura e o comportamento, tanto durante as manifestações, quanto atualmente, dos meios de comunicação. Para ela, até mesmo a mídia parece ter perdido o costume – nos últimos cinco anos – de fazer um debate sério: “debater o que é democracia, o que representam os partidos políticos e o que representem os meios de comunicação e como eles interferem na formação de opinião”. Bartolina lembra que um processo democrático e a política social precisam ser temas debatidos na sociedade brasileira e que este debate só é feito a partir da exposição de ideias.

Conflitos da Democracia desta quarta-feira (15) contou também com a participação, através de gravações de áudio enviadas à Blink 102, da filósofa e psicóloga Viviane Mosé, que falou sobre o vínculo entre as manifestações, as insatisfações e as redes sociais, e do sociólogo Paulo Silvino (FESPSP), que enfatizou: “A única coisa que une os grupos é o sentimento de descrédito nas instituições democráticas como um todo”.

Afinal: qual foi a contribuição dos grandes meios de comunicação nas jornadas de junho de 2013 e em todos os anos que se passaram até agora? Essa contribuição foi decisiva para os rumos que as manifestações tomaram? O que mudou no Brasil depois de junho de 2013?

Assista ao bate-papo completo.

Escrito por

Jornalista e especialista em marketing digital, agora mergulho no universo radiofônico. Produtora do #CaféComBlink. No ar de 2ª a 6ª, a partir das 7h, na Blink 102. Amo colecionar histórias... Me conta a sua?!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

A era do rádio!

BLINK NEWS

25 MAR: #6_PrincipaisNotícias

BLINK NEWS

Descubra: Diego e Victor Hugo part. Marília Mendonça – Do Copo Eu Vim

DESCUBRA

Cabaré de Rondonão: entenda porque Rondonópolis trendou

AO VIVAÇO