Conecte com a gente

BLINK NEWS

Conflitos da Democracia questiona: as instituições democráticas do Brasil estão funcionando?

O brasileiro não acredita mais no Brasil?

Dados do ICJ Brasil 2017 apontam que a confiança da população brasileira nas instituições democráticas caiu nos últimos anos. A população passou a confiar menos, principalmente, no Poder Executivo (redução de 45% da confiança) e no Congresso Nacional (-30%). Também caiu a confiança dos Brasileiros em relação aos sindicatos (-29%), ao Ministério Público (-22%), ao Poder Judiciário (-17%), às Grandes Empresas (-15%) e Emissoras de TV (-9%), à Igreja Católica(-7%) e às Forças Armadas e Imprensa Escrita (-5% cada). Partidos políticos mantiveram patamar de 7% na confiança e deixaram o posto de instituição menos confiável pelos brasileiros para o Governo Federal, com apenas 6%. Entre 2016 e 2017, apenas as redes sociais tiveram aumento da confiança do brasileiro (61%) e a Polícia, registrando leve alta de 4%.

Desinstitucionalização: a perda de credibilidade das instituições democráticas no Brasil

Um debate profundo e intenso, que envolve, entre outros assuntos, a história do país; os passos da sociedade atual; a falta de investimentos no básico, como saúde e educação; e a corrupção. Afinal, essas instituições brasileiras estão funcionando? Pensando em encontrar respostas para esta questão, o #CaféComBlink desta quarta-feira (05) trouxe aos seus Conflitos da Democracia a advogada Mônica Barros e o cientista social Ricardo Cruz.

Para Mônica, a população, hoje, tem percepção de que o sistema (as instituições) está funcionando mal, inclusive porque o básico (saúde e educação) não funciona e os políticos são corruptos, por exemplo. Apesar disso, a advogada ressalta: “a gente ouve pessoas dizendo que tem que fechar o congresso (…) eu acho que isso é um risco enorme, porque toda solução deve vir do sistema democrático e não de fora dele”. Ela explica que a democracia não funcionaria, por exemplo, sem o congresso e que acabar com um dos três poderes do Brasil levaria à concentração de mais poder em um dos outros dois que permaneceriam existindo: “e o poder (em excesso) corrompe”, conclui. Mônica acredita ainda que a eleição possa ser uma via para a renovação eleitoral.

O cientista social Ricardo Cruz destaca o que considera um descompasso: “existe um sentimento generalizado de que quem nos governa não nos representa ou de que existe uma divergência entre nossos interesses e de quem está governando (…) Alguma coisa não está certa em relação à nossa democracia”. Para ele, a democracia só se consolida quando é interiorizada nas pessoas e a sociedade precisa participar dos processos e do sistema político: “na rua, na internet, nas eleições, etc.”. Ricardo defende ser necessário promover uma cultura democrática na sociedade: “o problema é mais geral do que meramente político”.  E mais: o cientista social explica que vivemos em uma sociedade que tem as desigualdades como herança e que nós (brasileiros) temos que nos ver dentro de uma história, justamente por sermos parte da construção de um país democrático. Além disso, Ricardo enfatiza o fato de todos pertencermos à uma época de construção do país para o futuro: “tomara que sejamos, no futuro, aquela geração que construiu aquele país que as possas possam dizer ‘que país bom’.”

O Conflitos da Democracia desta quinta-feira (05), voltado ao debate sobre desinstitucionalização, também contou com a opinião de mais especialistas, através de áudios enviados à produção do #CaféComBlink.

Luciana de Oliveira Ramos, professora de Faculdade Getúlio Vargas e coordenadora do Índice de Confiança na Justiça, explicou melhor os dados aqui já apresentados.  Vale destacar que,  pela primeira vez, o ICJBrasil incluiu o STF na avaliação, a fim de verificar se o brasileiro difere o trabalho da Suprema Corte do restante do Judiciário. A confiança da população na Supremo Tribunal Federal é de 24%, assim como na Justiça.

 

Também participou do bate-papo, respondendo à questão sobre o funcionamento das instituições no Brasil, o professor e escritor José Álvaro Moisés, doutor em ciência política e coordenador do Núcleo de Pesquisa em Políticas Públicas da Universidade de São Paulo:

Escrito por

Jornalista e especialista em marketing digital, agora mergulho no universo radiofônico. Produtora do #CaféComBlink. No ar de 2ª a 6ª, a partir das 7h, na Blink 102. Amo colecionar histórias... Me conta a sua?!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

O que precisamos saber sobre decreto que flexibiliza posse de armas

BLINK NEWS

FAKE NEWS: DESCUBRA SE VOCÊ RECEBEU UMA NOTÍCIA FALSA

BLINK NEWS

Conflitos da Democracia (ou da pós democracia?). Assista ao bate-papo desta quarta-feira (12)

BLINK NEWS

Polarização do Brasil: “problemas da democracia são combatidos com mais democracia e não com autoritarismo”, lembra historiador

BLINK NEWS

WhatsApp chat