Conflitos da Democracia debate polarização: a radicalização dos discursos políticos. Amanhã (29), às 7h!
Pabllo Vittar será uma das protagonistas de Super Drags!

Corumbá (MS) é porta de entrada para haitianos vindos do Chile. Entenda:

Fluxo de imigrantes haitianos para o Brasil e para outros países da América do Sul teve início em 2010, depois que o Haiti foi atingido por um forte terremoto e teve muitos problemas sociais agravados.

Hoje dados oficiais apontam que o Brasil é abrigo para mais de noventa mil haitianos e, no começo de 2018, Corumbá (MS) passou a ser porta de entrada para estes imigrantes. Segundo a Prefeitura da cidade, o boom de chegada dos haitianos já aconteceu, entre janeiro e fevereiro e, atualmente, o fluxo está normalizado, o que permite, inclusive, triagem e concessão de visto por parte da Polícia Federal em território corumbaense. Ainda conforme a Prefeitura, com este fluxo normalizado, diariamente, entre 4 e 10 haitianos passam pela PF na cidade e, no total, são 1.700 haitianos vivendo por lá atualmente.

Os haitianos que chegam em Corumbá (MS) são saídos do Chile em busca de refúgio. Fazem uma viagem que dura três ou quatro dias e passa pelos Andes e pela Bolívia, até chegar na região sul-mato-grossense. Números levantados pela Defensoria Pública da União indicam que a maioria (90%) são homens e, em menor quantidade, também entram em Corumbá mulheres – algumas gestantes – e filhos.

À produção do #CaféComBlink, responsáveis pela assistência social em Corumbá explicaram que, os haitianos que chegaram neste boom do início do ano e os que ainda chegam ao Mato Grosso do Sul, estão na cidade só de passagem e vão para São Paulo e para o Rio Grande do Sul, por exemplo. Prefeitura e assistentes sociais de Corumbá afirmam ter um estudo para a criação de uma casa de acolhimento e planos já elaborados em caso de um novo período de aumento do fluxo de haitianos na região.

(*Foto: Defensoria Pública da União)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.