Conecte com a gente

COLUNISTAS

Dos 7 aos 40 e mais

Fui direto à fonte. Ou à releitura, melhor dizendo, já que foi a terceira vez que peguei o mesmo livro de Carrascoza: Aos 7 e aos 40”, nome do livro de um autor apaixonante – e essencial eu diria.

Tudo por conta do aviso de que o site, veículo que estreio hoje, alcança majoritariamente um público que vai dos vinte aos quarenta anos. Sendo assim, por que eu escolheria um livro, cuja trama começa na infância? – pode perguntar o leitor (se é que a esta altura eu já tenha algum, rs).

Poderia dizer que é porque conheço muita gurizada de sete anos que têm mais interesse por livros que muito marmanjo de 20, 30 ou 40. Mas não foi só por isto.

João Anzanello Carrascoza é um autor paulista cuja prosa, cercada de beleza e lirismo, têm no seu epicentro as relações humanas, o apreço aos pormenores cotidianos, a criação de espaços íntimos o surgimento da epifania em momentos comuns do dia a dia.

Elementos que são essenciais a crônica, gênero literário que escolhi – ou que me escolheu, pois, a literatura tem uns caminhos estranhos para chegar até os escritores e aos leitores também.

À bem da verdade, também recorri ao autor para um pouco de inspiração. Nem sempre basta o esforço para escrever, caro leitor que ainda não sei quem é. Para escrever é preciso ler e ler bem.

Recentemente numa roda de conversa entre autores, o mediador lançou a pergunta: como concorrer/conviver com os milhões de textos que pululam na Internet? Pois é, a Internet lançou ou possibilitou, melhor dizendo, que todas as pessoas possam cometer textos e versos.

Como exercício de escrita é muito bom. Seria melhor ainda melhor se houvesse alguém para eventuais correções e comentários pertinentes, como faziam meus professores de Português. E não apenas likes e curtidas.

Escrever para uma mídia quase desconhecida para mim é um desafio. Puxa, acabei usando uma palavra antiga e gasta. Mas migrar do jornal para a nuvem é algo muito novo e, de alguma forma, me faz sair do conforto.

Terei que dobrar meu tempo de leitura, ficar mais atenta ao mundo e aprender – melhor – a usar a tecnologia. Pois é, sou do tempo que se escrevia em máquinas, o telefone tinha teclado, fio, e as ligações de longa distância se chamavam interurbano.

Me entreguei, ufa! O tempo passa. E passa para todo mundo, não se iludam. Mas fica mais leve quando as boas palavras nos acompanham.

Leitura sugerida:
https://www.amazon.com.br/dp/8556520308/ref=cm_sw_em_r_mt_dp_U_t7S9CbF5RYPSC

Escrito por

Theresa Hilcar é mineira, de Lagoa da Prata e chegou em Campo Grande no início dos anos 1980. Pouco depois iniciou sua carreira jornalista atuando como apresentadora de TV e participou de diversos programas nacionais como convidada. No jornalismo impresso passou pelo Jornal da Cidade, Revista Executivo Plus até chegar ao jornal Correio do Estado (sua melhor escola, como costuma dizer), onde atuava, principalmente. como repórter de cultura. Foi no jornal que se descobriu cronista e passou a publicas suas crônicas todas às terças-feiras, por quase 30 anos. Cursou Letras e Comunicação Social. Tem sete livros publicados e algumas antologias. Aos 61 anos, a jornalista e escritora diz que a coluna da Blink é quase um reinventar-se. Afinal, escrever para um púbico mais jovem será um desafio, confessa. No entanto, espera que seus textos possam conversar com leitores de todas as idades. É cinéfila de carteirinha, apaixonada por literatura se nunca se cansa de viajar. Por países e textos.

3 Comentários

3 Comments

  1. Adriana Farnesi

    04/06/2019 em 18:44

    Excelente estreia. Sou sua fã.
    Grande abraço.

  2. Ordalia Damasceno de Abreu

    04/06/2019 em 22:43

    Muito

  3. linda

    07/06/2019 em 17:13

    Demais!!!.feliz com vc por aqui!!! E pela dica tb!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

Ganhe agora!

PROMOÇÕES BLINK 102

Tenho um Blazer, como uso?

AS PODEROSAS

PODCAST: Além do decreto, você soltou pum?!

AO VIVAÇO

Alguém me explica por favor!

ENTRETENIMENTO

WhatsApp chat