Conecte com a gente

BLINK NEWS

É COISA SÉRIA! Fake news são produzidas profissionalmente, aponta estudo

imagem: Agência Pública

Instituto Nacional de Tecnologia e Pesquisa (INTC) e Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) divulgam resultado preliminar de levantamento sobre produção de notícias falsas e sua divulgação pelo whatsapp. Segundo o levantamento, as fake news são:

  • produzidas profissionalmente,
  • produzidas com truques para esconder suas origens,
  • notícias com distribuição organizada por influenciadores.

A decisão de realização da pesquisa foi influenciada, inclusive, por entrevistas com marqueteiros de candidatos que, em estudo paralelo, apontaram a importância do whatsapp na eleição. Em entrevista anônima, um dos profissionais de campanha teria indicado algumas vantagens do aplicativo relacionadas à impossibilidade do rastreamento de notícias falsas:

  • criptografia garantindo postagens anônimas,
  • direcionamento das mensagens para números específicos,
  • chips laranjas, pré-pagos, usados na difusão do conteúdo.

Desde maio deste ano, os institutos acompanharam 90 grupos de whatsapp e analisaram conteúdo disseminado e fluxo de informações. Dos grupos, 52 eram conservadores ou diretamente ligados ao PSL e outros 18 eram grupos de apoio ao Partido dos Trabalhadores. Nove eram grupos suprapartidários e de outros candidatos que participaram do primeiro turno das eleições.

Leia mais: Você sabe como descobrir uma fake news?

O estudo revela que mais de 99% dos perfis dos grupos estudados estão conectados direta ou indiretamente através de uma rede de pessoas e se concentrou nos grupos pró-PSL, já que foram os grupos mais ativos e numerosos durante o processo. A maioria dos conteúdos era de ataque aos adversários e pautas contrárias a propostas que fogem dos objetivos do partido.

Abaixo, imagem que mostra as conexões existentes entre os grupos analisados. Linhas verdes representam grupos conservadores, pró-militares e de apoio ao candidato do PSL. Linhas vermelhas representam apoiadores de Fernando Haddad (PT). Linhas cor-de-rosa foram usadas para grupos de discussões de política geral ou suprapartidária. Linhas azuis para grupos de outros candidatos.

Imagem: Agência Pública

(informações originalmente publicadas no site da Agência Pública)

Escrito por

Jornalista Brasileira. Produtora de conteúdo. pura canceriana. descobrindo maneiras de agradecer, sempre. respirando fundo, de vez em quando. a louca da poesia, dos contos e das letras de músicas. Journalist brazilian w/ italian citizenship - cargocollective.com/giuliasimcsik

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

03 Set #6_PrincipaisNotícias

BLINK NEWS

29 JUL #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

Lady Gaga de mudança !?

ENTRETENIMENTO

Atrasadinha! A culpa não é dela!

VIVA+

WhatsApp chat