O que você precisa saber sobre o Enem 2018

Dua Lipa cita o #EleNão em entrevista internacional
Justin Bieber tá pistola e você?

Ai, ai, ai… Lá vem ele. A insônia de todo o estudante brasileiro, o pavor de qualquer aluno de ensino médio, o bicho-papão de qualquer pré-vestibulando: O Enem. Se você ainda não fez e é um little boy ou girl com menos de 20 anos de idade, vc ceeertamente vai ter que dar um oizinho pra ele em algum domingo da sua vida.

Nesta segunda-feira o MEC anunciou o local de prova que cada um dos mais de 5 milhões de desesperados vai fazer a prova e já trendou nas redes sociais. E nós do Eita Pega reunimos algumas coisas e detalhes muito, mas MUITO importantes, que você tem que saber para o Enem deste ano tão incrível, que está sendo 2018.

1. Locais de prova do outro lado do planeta

Resultado de imagem para gif moto zeca

Uns com sorte, outros nem tanto. Ninguém sabe qual é o critério do MEC para definir os locais de prova. A única coisa que a gente sabe, é que morando perto ou longe, pra você virar atração do #ShowDosAtrasados é facin facin.

Resultado de imagem para gif show dos atrasados

Então, confira com antecedência o local da sua prova, se você ainda não conhece. E saia cedo, se não você pode virar meme:

Resultado de imagem para gif show dos atrasados enem

 

2. Infeliz coincidência: Horário de Verão

Resultado de imagem para gif horário de verão

Ainda falando em #ShowDosAtrasados, este ano todos os inscritos serão premiados com uma incrível coincidência: o amado/odiado Horário de Verão começa exatamente no mesmo dia que a primeira prova do exame vai ser aplicada. O dia vai amanhecer mais escuro, você vai ter que almoçar no Horário do café da manhã e o negócio vai ser louco.

Falando em almoço, por favor. Não seja esta pessoa:

Nem esta:

Come de leve em casa e não faça da mesa da sua prova uma ceia de natal. Os seus colegas de sala agradecem!

 

3. A redação

Acima vemos a imagem de uma pessoa que representa 75% dos professores de redação do Brasil. (Dado aleatório, 2018)

Não é fácil prever com antecedência o que os elaboradores do exame vão inventar como tema da temida redação. Já caíram temas tranquilos como “Viver em rede no século 21” e “Publicidade infantil em questão no Brasil”, mas também eles já fizeram aspirantes a acadêmicos chorarem no banho com temas como “Movimento imigratório para o Brasil no século 21”.  A dica para 2018 é se atentar às dicas (spoilers) dado pelo próprio MEC, nas redes sociais. Quem sabe não vira tema, não é mesmo? rs

Pelas “gírias” usadas em posts do Insta, é possível (apenas POSSÍVEL) que o tema deste ano seja algo relacionado a questões linguísticas regionais, como preconceito com sotaques, etc.

 

RD
RD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *