Alguns deputados brasileiros abrem mão de “benefício”. Entenda.

Propaganda na hora do xixi… Eita Pêga!
Ciúmes do Ney: Você faz parte deste time?

Todo mundo está cansado de como as coisas estão indo no Brasil, quando falamos de deputados, senadores, e outros personagens da política nacional.

A gente sabe que existe corrupção, abusos, falcatruas, etc. Entretanto, a gente também sabe que nem todos os políticos são assim. Alguns até fazem algo para melhorar a vida da população.

Esse é o caso dos deputados estaduais do Acre.

 

O projeto de lei

Acontece que a partir de fevereiro do ano que vem, os deputados não receberão mais certos benefícios.

Portanto, a partir de fevereiro, os deputados não terão mais direito a auxílio-moradia, auxílio-saúde e auxílio-paletó, entre outros dos benefícios excessivos que tinham.

Vale ressaltar que essa mudança foi aprovada por eles mesmos em assembléia.

Segundo eles, a intenção é realizar uma economia de R$ 100 mil mensais como uma resposta a uma demanda da população. Também é uma forma de investir em atividades sociais e melhoria de serviços.

 

O que vão continuar a receber?

Apesar da redução, os deputados vão continuar a receber seus proventos. Salário (bruto de R$ 23 mil mensais e líquido de R$ 17 mil), verba de gabinete (R$ 50 mil para contratar assessores) e verba indenizatória (ressarce despesas como carros, hospedagem, alimentação, telefones, material de escritório, etc.

 

Eita Pêga!

Apesar de ainda terem bastante benefícios, podemos usar os deputados acreanos como exemplo. Em resumo, seria maravilhoso se os deputados de todos os estados, e os federais seguissem essa premissa, iríamos economizar muito dinheiro público.

VP
VP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *