fbpx

Existe luz numa gota de suor

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Sei bem que fantasmas odeiam esteiras e imagino que deve ser por conta do suor. Tenho irritado alguns deles porque voltei a malhar, alongar tendões e colocar ordem nesse corpinho num estúdio bem charmoso. No primeiro dia éramos eu, um rapaz e uma moça, revezando o silêncio dos movimentos repetidos.

Ela era loira, jovem e linda. Deitada no colchonete, cotovelos no chão e barriguinha suspensa, contava baixinho uma série de números, fazendo uma força do Thor para conseguir equilíbrio e tentar controlar o tempo para que aquilo terminasse logo. Seu suor corria bonito.

Quando passei e vi seu sofrimento para tentar fazer o tempo passar mais rápido, sorri com os olhos e ela respondeu – falta 90! Pensei que deveria ser 90 segundos para que conseguisse algo ali, que não me cabe saber o que é. Só que, como falo mais que a boca, não aguentei e me meti na vida dela.

Ao invés de contar e correr o tempo para frente, por que você não respira fundo e vê o que acontece no seu corpo nesse momento aí… será que tremer assim é gostoso?  Onde tenciona mais? Focar nisso não seria melhor do que ficar nessa pira de antecipar o tempo?

Ela me olhou com um certo “como eu não pensei nisso antes”, respirou fundo, parou de contar, ficou quietinha num rosto que recebeu alívio. Deve ter descoberto alguma coisa com isso, que também não me cabe adivinhar. Fim de treino. 

Sai dali com uma sensação misturada de orgulho e esquisitice, porque sei o quanto gosto de falar, sem parar, quando sou ouvida.  Quando acontece algo como hoje então, a vaidade me engole. Imagina o prazer de ter achado a palavra certa, na hora certa e na vida alheia. Prato cheio. Fui atrás de entender. 

Como nesses dias ando com a impressão que anjos têm falado comigo pelo Youtube, não é que hoje apareceu o vídeo “ Tao – o silêncio sagrado”. Parei para assistir e senti um flechada direto na corda vocal. Deveria ser a resposta para a estranheza de ter falado sem parar na cabeça daquela moça, enquanto deveria estar na minha esteira, percebendo por onde corre o suor que espanta os meus fantasmas.

Da próxima vez vou tentar contar até 90! Talvez até 180! Segundos.

E aí? O que acha do assunto? Comente!

As prateleirinhas

Ideia boa quando brota na cabeça, desce pelo braço, como quem vai para as pernas, desembarca na mão, vira rabisco e nasce em forma de

Leia mais »
As paredes têm ouvidos

As paredes têm ouvidos

São vinte anos olhando para você desse mesmo lugar. Um privilégio porque daqui pude assistir seu repouso tranquilo e imaginar seu sonho que vez ou

Leia mais »
Quem sabe hoje...

Quem sabe hoje…

Ouvir dizer que a palavra Beleza vem do hebraico e quer dizer “Onde Deus Brilha”. Achei poético para começar a contar sobre o dia que

Leia mais »
PRIMEIRO OUÇA, DEPOIS LEIA

PRIMEIRO LEIA, DEPOIS OUÇA…

Leia, depois ouça…Do-Ré-Mi-Fa-Fa-Fa Declarei minha independência ou morte por volta dos dezessete anos. Na força dessa idade, fui morar no fundo do terreno da casa

Leia mais »

Assine nossa newsletter e receba tudo primeiro!

Não mandamos spam e nem divulgamos seu e-mail! Apenas enviamos mediante sua autorização.