Conecte com a gente

VIVA VOZ

Homem filma mulheres com câmera no sapato e bateria explode. Entenda o “upskirting”

Homens são bichos meio bobos. Demoram relativamente mais tempo que as meninas para amadurecerem e volta e meia tomam decisões bem questionáveis no que diz respeito a sexualidade e desejo.  E isso inclui invasividade e respeito a certos limites. Tome o caso em questão: um homem de 32 anos de Winsconsin (Estados Unidos) estava usando um sapato com câmera para capturar imagens “sob a saia” de mulheres na rua. Acontece que, ao testar o funcionamento da câmera, ela acabou explodindo no pé do criminoso.

Segundo a polícia local, o homem não perdeu o pé, mas sofreu lesões superficiais. As autoridades locais aconselharam o jovem sobre suas ações e, após constatarem que não foi realizado qualquer tipo de gravação, ele foi liberado. A polícia ainda comentou que há uma investigação em andamento.

De acordo com o Wisconsin State Journal, após a explosão, o homem foi até uma farmácia e comprou medicamentos para queimaduras leves. Depois, foi até a igreja se confessar. Como nota o jornal, foi o clérigo que fez o homem se entregar à polícia.

A prática de capturar imagens de outras pessoas dessa maneira é conhecida como “upskirting”. Na Inglaterra, um projeto de lei quer tornar a prática um crime com até dois anos de cadeia — na Escócia, essa lei já vigora. Nos Estados Unidos, a pessoa que fizer isso também pode ser acusada de crime.

Já no Brasil ainda não há uma lei específica sobre o caso, contudo, mulheres que passem por esta situação devem alertar as autoridades. No caso, um Termo Circunstanciado (TC) por importunação ofensiva ao pudor é realizado contra o criminoso, que pagará multa por importunar alguém, em lugar público ou de acesso ao público, de modo ofensivo ao pudor. “Ele vai responder em liberdade e o caso será julgado em um juizado especial de pequenas causas”, escreve o site Engeplus.

Que atire a primeira pedra quem nunca, especialmente na adolescência, chegou a dar risadas com algum colega que lhe apresentasse fotos de teor semelhante na escola. Mas a pergunta fica: o que você pensa a respeito desta prática, ela deveria ser criminalizada?

fonte: megacurioso.com.br

Escrito por

Buscando a felicidade sempre. Apaixonado pela comunicação e pela música. Sonhar, acreditar e jamais desistir, tudo isso sem perder a fé. Locutor, cantor e acadêmico de jornalismo. Apresentador do Viva-Voz. Me siga no insta: @padubotelho.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

WhatsApp chat