Foragido há 20 anos é encontrado com ajuda do Google Maps

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

De acordo com o jornal The Guardian, Gioacchino Gammino é o assassino mais procurado da Itália. Ele foi preso em Galapagar, uma cidade próxima a Madrid. Ele vivia na cidade com outro nome, se casou e trabalhava como chef de cozinha e também era dono de uma loja de hortifruti.

Gammino foi capturado no dia 17 de dezembro de 2021, mas os detalhes da sua captura só foram divulgados recentemente.

A ferramenta de navegação, acessível através do Google Maps , capturou a imagem de dois homens conversando do lado de fora de uma loja hortifruti chamada “El Huerto de Manu”. A polícia acreditava que um dos homens se parecia muito com Gammino.

Os detalhes do caso foram confirmados pelo promotor de Palermo, Francesco Lo Voi, que liderou a última investigação.

“Não é como se passássemos nossos dias vasculhando o Google Maps para encontrar fugitivos”, disse ele em entrevista ao The Guardian. “Foram muitas e longas investigações anteriores, que nos levaram à Espanha . Estávamos em um bom caminho, com o Google Maps ajudando a confirmar nossas investigações. ”

Gammino pertencia a um clã mafioso em Agrigento, Sicília, na Itália, que se envolveu em uma rivalidade sangrenta com o clã Cosa Nostra, a principal rede mafiosa da Sicília, na década de 1990. Ele foi preso pela primeira vez em 1984, quando foi investigado pelo juiz antimáfia Giovanni Falcone, que foi assassinado pela máfia em um carro-bomba em 1992. Essas são informações do Jornal Ric Mais.

Gammino era procurado por assassinato e vários outros crimes relacionados à máfia. Foi detido pela segunda vez em Barcelona em 1998. Cumpria pena de prisão perpétua na prisão de Rebibbia, em Roma, quando, em 2002, conseguiu escapar durante as gravações  de um filme na prisão.