Conecte com a gente

BLINK NEWS

Mato Grosso do Sul lidera ranking de vítima de violência à mulheres

Mato Grosso do Sul ocupa o primeiro lugar no ranking dos estados com a maior taxa de mulheres vítimas de violência sexual, física ou psicológica que buscam por atendimento em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Em MS, 37,4 mulhares a cada 10 mil habitantes fazem parte das estatísticas. O segundo estado com maior [...]

Mato Grosso do Sul ocupa o primeiro lugar no ranking dos estados com a maior taxa de mulheres vítimas de violência sexual, física ou psicológica que buscam por atendimento em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Em MS, 37,4 mulhares a cada 10 mil habitantes fazem parte das estatísticas. O segundo estado com maior atendimentos é o Acre, com índice de 25,5.

Os dados são do estudo Mapa da Violência 2015 – Homicídio de mulheres no Brasil, de Julio Jacobo Waiselfisz. A coleta foi realizada e integra o Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação), e foram coletados em 2014 e divulgadas neste domingo (29) pelo Estadão.

A taxa de atendimento a homens vítimas de violência em Mato Grosso do Sul também é a maior do país, mas bem menor do que a registrada entre as mulheres: são 22,6 por 10 mil habitantes.

Os atendimentos a mulheres vítimas de violência sexual, física ou psicológica chegam a 147.961 por ano em todo o país, e a cada quatro minutos, uma mulher dá entrada no SUS. De acordo com o estudo, a maior procura por atendimento está na faixa etária dos 12 aos 17 anos.

No levantamento feito sobre os agressores, entre adolescentes de 12 a 17 anos os principais responsáveis são os pais (26,5%) e parceiro ou ex-parceiros (23,2%). Entre 1 a 11 anos, 82% das crianças do sexo feminino são agredidas pelos pais. Em idosas, 34,9% dos agressores são os filhos. 

O tipo de violência mais frequente contra as vítimas é o físico, responsável por 48,7% dos atendimentos e incidência maior na fase jovem e adulta da mulher, chegando a quase 60%. Violência psicológica é a segunda, com 23% em todas as etapas. A violência sexual é a terceira maior (11,9%), com mais incidências em crianças de até 11 anos. Ainda de acordo com o estudo, 71,9% das violências acontecem dentro de casa, e apenas 15,9% ocorrem na rua.

Segundo o documento, a violência contra a mulher é mais sistemática e repetitiva do que contra homens, se acentuando na fase adulta e idosa.

“Esse nível de recorrência da violência deveria ter gerado mecanismos de prevenção, o que não parece ter acontecido”.

Afirma Waiselfisz em seu trabalho.

Escrito por

Jornalista Brasileira. Produtora de conteúdo. pura canceriana. descobrindo maneiras de agradecer, sempre. respirando fundo, de vez em quando. a louca da poesia, dos contos e das letras de músicas. Journalist brazilian w/ italian citizenship - cargocollective.com/giuliasimcsik

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

11 JUL #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

08 JUL #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

20 MAI: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

17 MAI: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

WhatsApp chat