Conecte com a gente

BLINK NEWS

MPE suspende férias de promotor para finalizar Coffee Break

O MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) resolveu suspender as férias do coordenador do Gaeco, o promotor Marcos Alex Vera, para finalizar os trabalhos referentes à Coffee Break. A investigação apura se houve esquema de compra de votos na cassação do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, em março de 2014. A revogação [...]

O MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) resolveu suspender as férias do coordenador do Gaeco, o promotor Marcos Alex Vera, para finalizar os trabalhos referentes à Coffee Break. A investigação apura se houve esquema de compra de votos na cassação do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, em março de 2014.

A revogação foi publicada no Diário oficial do Ministério Público desta sexta-feira (08). De acordo com o documento, ficou sem efeito a Portaria nº 2875/2015, de 18 de dezembro de 2015, que concedia férias de 7 a 16 de janeiro de 2016. O promotor, que já voltou a atuar nesta sexta-feira estava em recesso.

Ainda segundo o Ministério Público, atos de revogações de férias como este são comuns, em virtude da necessidade de concluir determinados trabalhos investigatórios, como é o caso da Coffee Break.

Em dezembro passado, especulações (que mais tarde teriam sido confirmadas) davam conta de que o promotor deixaria o cargo de coordenador do Gaeco, o que fez o MPE convocar uma coletiva para explicar a situação. A informação era de que o procurador-geral de Justiça, Humberto Brites, teria dito que o promotor agiu de forma irresponsável e Marcos Alex teria reagido com xingamento.

Na ocasião da entrevista coletiva, realizada na sede do MPE, o procurador-geral em exercício, Paulo Cezar Passos, disse que Marcos Alex deixaria a coordenação depois da finalização e entrega da investigação a justiça, que deve ocorrer em até 60 dias.

O relatório da CoffeeBreak, que aponta envolvimento de dois ex-prefeitos, empresários e 13 vereadores na suposta compra de votos, foi entregue em dezembro de 2015 e está nas mãos do procurador-geral, Humberto Brittes. Este, por sua vez, com mais quatro promotores, serão responsáveis por analisar o documento de 245 páginas, decidir por mais diligências, pela entrega a justiça ou, ainda, pelo arquivamento.

Escrito por

Jornalista Brasileira. Produtora de conteúdo. pura canceriana. descobrindo maneiras de agradecer, sempre. respirando fundo, de vez em quando. a louca da poesia, dos contos e das letras de músicas. Journalist brazilian w/ italian citizenship - cargocollective.com/giuliasimcsik

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

Estreias imperdíveis no cinema!

BLINK NEWS

Olarte, esposa e mais dois são presos por lavagem de dinheiro

BLINK NEWS

Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão na Câmara Municipal

BLINK NEWS

STF suspende lei que liberava “pílula do câncer”

BLINK NEWS

Blink102 Blink102 Blink102 Blink102 Blink102

Comentários

“TagSômetro”

Blink102

Posts recentes

Blink102
Publicidade Blink102 Blink102 300x250
Blink102 300x250
WhatsApp chat