Conecte com a gente

ENTRETENIMENTO

Músicas para o acasalamento: porque o som é importante para o sexo?

Bom, acredito que nesse aspecto existe uma unanimidade. Fazer sexo ouvindo música é muito mais gostoso do que no silêncio absoluto, concordam? E um dos motivos para isso vem de uma teoria lá de mil trocentos e vovô garoto, diretamente dos pensamentos de Charles Darwin. Segundo o mestre da evolução, o principal motivo para a existência da música humana é o sexo.

Os seres humanos fazem música há pelo menos 40 mil anos. Os instrumentos mais antigos conhecidos são flautas feitas com ossos ocos de animais.

“As notas musicais e o ritmo foram adquiridos a princípio pelos ancestrais masculinos e femininos da humanidade com o propósito de cativar o sexo oposto”, escreveu Darwin em A Descendência do Homem e Seleção em Relação ao Sexo.

Agora apareceram evidências que parecem apoiar sua hipótese em um estudo do psicólogo Benjamin Charlton, da Universidade de Sussex em Brighton, na Inglaterra.

Em um experimento realizado com mais de 1.400 mulheres, ele comprovou que durante seu ciclo menstrual – mais precisamente em seu ponto mais fértil -, elas expressavam mais interesse sexual em compositores de música mais complexa.

Todas as culturas faziam música, até mesmo as que não dominavam a linguagem escrita. Cientistas consideram que a musicalidade é um traço humano universal.

No entanto, ao contrário de hábitos como cozinhar, cultivar, falar ou criar uma família, fazer música não traz nenhum benefício óbvio ou tangível aos seres humanos.

Há muitas ideias sobre o porquê de a música ter surgido entre nossos ancestrais. Alguns pesquisadores acreditam que a música começou como forma de promover a coesão social, um papel “tribal” que persiste ainda hoje.

Outros, que ela começou com as canções que estabeleciam a comunicação entre mães e filhos, uma derivação dos acalantos aos bebês que todos os povos do mundo praticam.

E há também os que pensam que a música e a linguagem já estiveram fundidos em uma forma de comunicação composta, chamada de “musilinguagem”, da qual a música se dividiu como veículo de emoções, enquanto a linguagem se transformou em significado semântico.

O MAIS SEXY SEMPRE SOBREVIVE

OKEI, já sabemos que aquele carinha que tocava violão nos luaus sempre tinha mais chances de se dar bem no fim da noite, enquanto você, sem habilidades nem pra empunhar um pandeiro, tinha de ralar gastando seu latim e demonstrando outras habilidades, é a vida, chapas, fazer o quê.

Se você não manja nada desses paranauês, pelo menos pode focar em criar um ótimo ambiente sexual na hora do rala e rola frenético: aposte em boas canções e que evoquem sentimentos e erotismo, pode ser o caminho para a estrada de tijolos dourados.

E, claro, pensando em te ajudar, fiz uma lista de algumas tracks que podem ser grandes aliadas na hora H, se liga aí:

KINDNESS – HOUSE

CÉU – MALEMOLÊNCIA

BANKS – DROWNING

DANIEL JOHNS – AERIAL LOVE

EMICIDA E CAETANO VELOSO – BAIANA

PASSENGER – | AIN’T NO SUNSHINE (BILL WITHERS COVER)

CHRIS ISAAK – WICKED GAME

U2 – ELECTRICAL STORM

LANA DEL REY –RIDE

TV ON THE RADIO – WILL DO

Qual a canção perfeita pra fazer amor, na sua opinião?

fonte: bbc.com

Notícias em seu email?

Coloque aqui seu melhor e-mail que enviaremos "Blink News" para você semanalmente!

Escrito por

Buscando a felicidade sempre. Apaixonado pela comunicação e pela música. Sonhar, acreditar e jamais desistir, tudo isso sem perder a fé. Locutor, cantor e acadêmico de jornalismo. Apresentador do Viva-Voz. Me siga no insta: @padubotelho.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

Notícias em seu email?

Coloque aqui seu melhor e-mail que enviaremos "Blink News" para você semanalmente!

WhatsApp chat