Conecte com a gente

BLINK NEWS

Adaptações que ficam melhores que as originais

Muitas vezes adaptamos objetos e coisas para que elas nos sirvam melhor, você já fez isso?

Hoje começamos o VivaMais com uma notícia muito legal sobre preocupação com a inclusão:

A criadora e fabricante do Jogo de cartas UNO, em parceria com a Federação Nacional dos Cegos Americana, desenvolveu duas versões do jogo para pessoas que tem certas dificuldades ou deficiências visuais, também jogar.

Uma se parece com a versão original, mas possui braile sobre a impressão dos números e cores, a outra adiciona símbolos universais que representam cores para as pessoas daltônicas.

Uno Em Braile
Uno para daltônicos

Essa é uma atitude que nos faz pensar em adaptações que fazemos em objetos que ficam até melhor do que os originais.

Há um tempo atrás, algumas escolas começaram adaptar jogos escolares também para deficientes visuais, como o jogo da velha por exemplo:

O sistema é relativamente simples, onde ao invés de fazer os desenhos no papel, as crianças recebem um tabuleiro com alto relevo e peças com os formatos de X ou O, dessa forma eles conseguem jogar pelo tato.

Mas no dia a dia a gente sempre está adaptando coisas para que funcionem e conforme o tempo passa a indústria vai desenvolvendo produtos que supram a necessidade.

Muitas pessoas costumam dar outra vida às garrafas Pet após o uso original, como usar como vasos de plantas, guardar água na geladeira, e até mesmo para fazer bebedouros de animais.

Isso mostra que a adaptação de objetos do nosso dia a dia pode ser muito vantajoso, pois incentiva a produção de algo que nem sabíamos que precisávamos.

Na moda também é muito usada essa adaptação. Um exemplo é comprar um vestido com botão frontal que pode ser usado também como saia, ou camiseta como a Eliza mostra na foto de capa.

E você? Que adaptações você já fez nas coisas que você tem?

Escrito por

Comunicador formado em 2010, se encontrou no rádio como uma fonte de energia 100% renovável. O hobbie é modelismo (miniaturas de veículos, edifícios, etc.), design gráfico e, claro, Netflix.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ: