Notícia verificada: Jornalista de Mato Grosso do Sul desenvolve aplicativo para combater fake news

O Notícia Verificada já está disponível para download e quer ser ferramenta de apoio nas próximas eleições, com selos que identificam notícias falsas e verdadeiras

Recentemente, uma pesquisa publicada pelo Datafolha destacou que, para 60% dos brasileiros, as Fake News podem influenciar muito nos resultados das eleições deste ano. Mas, não é de hoje que os impactos das notícias falsas têm sido sentidos na vida das pessoas, um triste exemplo é a tamanha desinformação que assombrou o mundo durante a pandemia do COVID-19. De métodos de tratamentos sem comprovação aos questionamentos diante da vacina, ouviu-se de tudo.

Quando o assunto é política, o que antes da era digital era tratado como boato e disseminado pelo “boca a boca”agora tem mais força e velocidade, por meio da internet, com os aplicativos de trocas de mensagens e redes sociais. As Fake News se tornaram um desafio à informação e aos formadores de opinião que, ao produzir notícias, precisam enfrentar o crivo das fontes e a desinformação dos leitores.

O Datafolha já fez o prenúncio do que podemos esperar para as eleições de 2022 e pensando em uma ferramenta que pudesse auxiliar a população em geral e até mesmo os candidatos na disputa por um cargo público, a jornalista Thayara Barboza, com o apoio de um time de desenvolvedores, tirou do papel o aplicativo Notícia Verificada, que tem como objetivo verificar notícias cadastradas, via link, por meio dos próprios usuários e assim, categorizá-las como verdadeiras ou falsas, por meio de um selo. Todo o processo de verificação, feito por uma equipe de jornalistas, também é detalhado em uma resenha, citando inclusive as fontes checadas.

“Alguns dados dos últimos anos, foram determinantes quando a ideia do projeto surgiu, entre eles, o crescimento e o posicionamento do partidarismo político brasileiro e essa tendência à aceitação das Fakes News, ao ponto de 62% dos brasileiros não reconhecerem uma notícia falsa e pior, 70% das pessoas compartilha-las sem sequer investigar sua veracidade”, destaca a idealizadora do aplicativo. Esses dados foram divulgados no artigo científico de Antonieta Gil Cabral Cavalcante, acadêmica de Direito do Centro Universitário Luterano de Manaus, em 2020.

Como tudo o que envolve os desafios quando o assunto é política, os questionamentos sobre a confiabilidade da ferramenta e até mesmo ataques já começaram poucos dias após o lançamento, mas a jornalista credita isso ao impacto que questionar Fake News gera.

O aplicativo, lançado no dia primeiro de abril, propositalmente o Dia da Mentira, está em fase de testes e seu download é gratuito. Seu funcionamento é simples e intuitivo e o usuário pode, inclusive, acompanhar as atualizações sobre a notícia que cadastrou e qualquer outra que ele curtir, assim como hashtags pré-estabelecidas, que concentram notícias relacionadas.

Serviço

Para baixar o aplicativo, basta acessar https://apps.apple.com/br/app/noticia-verificada/id1612331136 , na Apple Store ou https://play.google.com/store/apps/details?id=com.nv.noticiaverificada , na Play Store.
Se quiser, acesse o site: www.notíciaverificada.com

Mais informações: Thayara Barboza | (67) 9428-4164