Conecte com a gente

BLINK NEWS

Leia as afirmações da Lava Jato contra Lula

O ex-presidente Lula já foi ouvido e liberado pela PF. Nessa nova fase da operação Lava Jato, os procuradores expõem de forma direita o que pesa contra ex-presidente: Imóveis em nome de laranja O comunicado da Lava Jato diz que Lula é o verdadeiro dono do sítio em Atibaia, mas colocou o imóvel em nome [...]

O ex-presidente Lula já foi ouvido e liberado pela PF. Nessa nova fase da operação Lava Jato, os procuradores expõem de forma direita o que pesa contra ex-presidente:

Imóveis em nome de laranja

O comunicado da Lava Jato diz que Lula é o verdadeiro dono do sítio em Atibaia, mas colocou o imóvel em nome de laranjas, chamados de “interpostas pessoas” pelos procuradores. O sítio está oficialmente no nome de Fernando Bittar e Jonas Suassuna Filho, que são sócios de Fábio Luiz, um dos filhos do ex-presidente.

TRECHO

“O ex-Presidente Lula, em 2010, adquiriu dois sítios em Atibaia mediante interpostas pessoas, pelo valor de R$ 1.539.200,00 (…) os móveis constituem propinas decorrentes do favorecimento ilícito da OAS no esquema da Petrobras, empresa essa cujos executivos já foram condenados por corrupção e lavagem na Lava Jato”.

Reformas no Guarujá

O texto afirma que Lula recebeu “propina” por “favores ilícitos” prestados a empreiteiras da Lava Jato. Segundo os procuradores, as reformas feitas em um apartamento do Guarujá, ao qual o ex-presidente teve direito de compra (mas acabou desistindo do negócio), não têm “justificativa econômica lícita”.

TRECHO

“O ex-Presidente recebeu, em 2014, pelo menos R$ 1 milhão sem aparente justificativa econômica lícita da OAS, por meio de reformas e móveis de luxo implantados no apartamento tipo triplex, número 164-A, do Condomínio Solaris, em Guarujá (…)  a OAS pagou despesas elevadas para reformar o imóvel (mais de R$ 750 mil), arcou com móveis de luxo para cozinha e dormitórios (cerca de R$ 320 mil), bem como de que tudo isso aconteceu de modo não usual (…) os valores com que o ex-Presidente foi agraciado constituem propinas pagas a título de contraprestação pelos favores ilícitos obtidos no esquema Petrobras.”

Enriquecimento com o crime

Lula enriqueceu pessoalmente com o crime, dizem os procuradores. O ex-presidente é “um dos principais beneficiários dos delitos” e agiu para o “sucesso da atividade criminosa”.

TRECHO

“O ex-Presidente Lula (…) foi um dos principais beneficiários dos delitos” e  “surgiram evidências de que os crimes o enriqueceram”. Além disso, “surgiram, na investigação, referências ao nome do ex-Presidente Lula como pessoa cuja atuação foi relevante para o sucesso da atividade criminosa”.

Armazenagem

Segundo os procuradores, ao sair do Palácio da Alvorada (2010), Lula guardou bens pessoais num local de armazenagem da OAS. O diretor do Instituto Lula, Paulo Okamotto, falsificou documentos para fazer com que os bens de Lula passassem como bens da empreiteira. Esse favor é avaliado em mais de R$ 1 milhão e serviu, segundo a força-tarefa, para retribuir Lula por favorecimento à empreiteira em negócios com a Petrobras.

TRECHO

Para os procuradores, foram feitos “pagamentos dissimulados de aproximadamente R$ 1,3 milhão pela empresa OAS em favor do ex-Presidente, de 01/01/2011 a 01/2016, para a armazenagem de itens retirados do Palácio do Planalto quando do fim do mandato (…) Nesse contrato, seu real objeto foi escondido, falsificando-se o documento para dele constar que se tratava de “armazenagem de materiais de escritório e mobiliário corporativo de propriedade da construtora OAS Ltda.” Paulo Okamotto assinou ainda, em 12 de janeiro de 2016, procuração autorizando a retirada dos bens.”

Palestras

Os procuradores dizem que o Instituto Lula e a LILS Palestras, empresa do ex-presidente, recebeu ao menos R$ 30 milhões de seis empreiteiras, como pagamento de palestras realizadas por Lula, entre 2011 e 2014, quando ele já não era mais presidente. Para a Lava Jato, a remuneração, no entanto, não se refere a palestras, mas a retribuições pagas pela influência que Lula exercia em favor das empreiteiras em negócios com a Petrobras. O dinheiro beneficiou Lula, seus familiares (por meio de empresas) e o PT.

TRECHO

“Pagamentos vultosos [foram] feitos por construtoras beneficiadas no esquema Petrobras em favor do Instituto Lula e da LILS Palestras [pelas empreiteiras] Camargo Correa, OAS, Odebrecht, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão e UTC. No Instituto Lula, foram 20,7 dentre 35 milhões que ingressaram. Na LILS, foram 10 dentre 21 milhões. Quanto às saídas de recursos, além de beneficiarem pessoas vinculadas ao Partido dos Trabalhadores – cumprindo recordar que o esquema da Petrobras era partidário -, elas beneficiaram parentes próximos do ex-Presidente, por meio de pagamentos a empresas de que são sócios”.

Campanhas políticas

Além de enriquecimento pessoal, os procuradores dizem que dinheiro ilegal pago por empreiteiras passou por Lula e foi parar no caixa do PT para financiar campanhas políticas. Os procuradores lembram que lideranças de outros partidos também participavam do esquema, “especialmente”, o PP e o PMDB.

TRECHO

“De fato, surgiram evidências de que os crimes o enriqueceram e financiaram campanhas eleitorais e o caixa de sua agremiação política.”

 

A Operação Lava Jato, que investiga o esquema e corrupção na Petrobrás e é deflagrada pela Polícia Federal, entra hoje em sua 24ª fase, onde investiga esquema milionário de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O destaque para esta fase da operação, é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tem sua residência em São Bernardo do Campo, SP, como alvo da operação da PF. Lula foi um dos mandados de condução coercitiva, e foi conduzido à sede da Polícia Federal para prestar esclarecimentos.

Lula foi conduzido em um carro descaracterizado para o Aeroporto de Congonhas.

Ontem (03), Lula foi destaque junto à presidente Dilma Rousseff, por envolvimento e participação no esquema de corrupção da Petrobrás, segundo o senador Delcídio do Amaral, em suposta delação não homologada, publicada na revista Isto É.

Saiba Mais

Portal G1, Nexo Jornal

 

 

Escrito por

Jornalista Brasileira. Produtora de conteúdo. pura canceriana. descobrindo maneiras de agradecer, sempre. respirando fundo, de vez em quando. a louca da poesia, dos contos e das letras de músicas. Journalist brazilian w/ italian citizenship - cargocollective.com/giuliasimcsik

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

Blink102 Blink102 Blink102 Blink102 Blink102

Comentários

“TagSômetro”

Blink102

Posts recentes

Blink102
Publicidade Blink102 Blink102 300x250
Blink102 300x250
WhatsApp chat