Veja as mochilas feitas de abacaxi
fevereiro 16, 2017
Nova Lima receberá asfalto e drenagem
fevereiro 16, 2017

Operação investiga construção da usina de Belo Monte

Foto: Projeto Colabora / Reprodução

COMPARTILHE ISSO AGORA! :)

No início da manhã desta quinta-feira, 16, a Polícia Federal deflagrou a operação chamada Leviatã, para cumprir mandados de busca e apreensão nos escritórios e residências de pessoas investigadas por propina na construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. A investigação se baseia em provas coletadas na Operação Lava Jato.

De acordo com a Polícia Federal, entre os alvos da operação está o ex-senador Luiz Otávio e o filho do senador Edison Lobão, Márcio Lobão. Os mandados da Operação Leviatã foram expedido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin.

As buscas estão relacionadas a um inquérito que corre no STF para investigar pagamento, por parte das empresas do consórcio de Belo Monte.

O ex-ministro do STF e antigo relator da Lava Jato, Teori Zavascki, morto em janeiro, havia separado investigações sobre corrupção no setor elétrico, o chamado “eletrolão”, da operação original, que apura fraudes na Petrobras. O inquérito sobre Belo Monte já estava sob relatoria de Fachin antes mesmo de ele suceder Zavascki como relator da Lava Jato.

A PF no Pará informou ter apreendido um computador, DVDs e outras mídias, mas não deu detalhes do local onde esses materiais estavam.

Os investigados na operação, de acordo com a Polícia Federal, podem responder pelos crimes:

  • corrupção;
  • lavagem de dinheiro
  • organização criminosa

A PF explicou ainda que a operação tem o nome de “Leviatã” em referência à obra do filósofo Thomas Hobbes, que afirmou que o homem era “o lobo do homem”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.