Dilema! Pessoas públicas têm a obrigação de se posicionar politicamente?

Os mais procurados! Coisas sobre a lista do FBI que você desconhecia

Reprodução: https://bit.ly/2yw0jd4

COMPARTILHE ISSO AGORA! :)

Muitos já ouviram falar e a conhecem, mas poucos realmente a entendem. A lista dos dez foragidos mais procurados pelo FBI (no original em inglês, Ten Most Wanted) relaciona os indivíduos que, de acordo com a agência norte-americana, oferecem perigo para a sociedade estadunidense como um todo. Embora tal ranking seja relativamente famoso — tendo aparecido até mesmo em filmes e seriados —, existem algumas curiosidades que a maioria dos cidadãos comuns desconhecem.

A lista nem sempre tem dez nomes

Por mais que isso pareça ilógico, a lista dos dez foragidos mais procurados nem sempre possui exatamente dez nomes. Às vezes, ela tem sete ou oito, o que costuma ocorrer quando alguém do ranking é preso e o FBI ainda não consegue “decidir” quem entrará em seu lugar. Em outras ocasiões, ela já chegou à marca de 16 criminosos. Qualquer pessoa que esteja na 11ª posição ou superior é batizada de “Adição Especial”.

O recordista ficou foragido por 32 anos

Em 1983, Victor Manuel Gerena estava trabalhando na segurança de um caminhão da Wells Fargo (empresa que presta serviços financeiros) quando decidiu drogar seus colegas e sumir com US$ 7 milhões. Posteriormente, foi descoberto que ele fazia parte de uma gangue de Porto Rico; todos os 19 membros da trupe foram presos, mas Gerena nunca foi encontrado.

Seu nome foi excluído da lista em 2016, mas não por ele ter sido preso — o FBI, às vezes, elimina alguém de seu Top Ten por conta da morte do foragido, pela retirada das acusações ou por simplesmente não considerá-lo mais um perigo para a sociedade.

A lista indica os “crimes da moda”

Observar os nomes da lista ao longo das décadas pode revelar muita coisa interessante a respeito das tendências criminais em cada período temporal. Na década de 50, por exemplo, o Top Ten era dominado por ladrões de bancos e carros; já nos anos 70, a maioria dos foragidos eram da contracultura e estavam envolvidos em sequestros ou sabotagens por motivos políticos. Hoje em dia, o mais comum é encontrar terroristas.

Califórnia é a casa dos foragidos

Famoso por suas “quebradas”, o estado da Califórnia é o berço da maioria dos criminosos que já entraram na lista do FBI. Dos 519 nomes já registrados no ranking, 58 cometeram seus crimes lá. Em seguida, temos Illinois com 38 e Nova York com 33. Quer saber as regiões mais pacíficas? Ninguém de Alasca, Havaí, Dakota do Norte e Rhode Island jamais entrou no Top Ten, para o orgulho dos moradores de tais localidades.

Só dez mulheres entraram na lista

Ao longo de tantos anos, apenas dez nomes femininos foram registrados no ranking do FBI. Isso representa menos de 2% de todos os 519 criminosos que já estiveram na lista. A primeira a entrar nesse grupo seleto foi Ruth Eisemann-Schier, em 1968, acusada de sequestro, extorsão e outros crimes. Ela chegou a ser presa e sentenciada a 7 anos de prisão, mas foi liberada depois de 4 anos e voltou para Honduras, seu país de origem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

WHATSAPP