Conecte com a gente

VIVA VOZ

Pequenas corrupções: quem faz o Brasil são todos os brasileiros

Mala de dinheiro em apartamento com 51 milhões de reais, desvio de dinheiro público na construção de estádios para a Copa do Mundo da FIFA, compra de votos com recursos públicos para favorecer a eleição do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada, presidente comprando votos com dinheiro público para escapar da denúncia que lhe envolve por comportamentos corruptos, campanhas financiadas com milhões de reais de dinheiro público. O momento do Brasil não é bom e todos nós temos o direito de se indignar com o que está acontecendo. Temos? Será que temos mesmo?

Que a corrupção política em nosso país é gigantesca e muito grave não é segredo para ninguém. Mas será que nós, cidadãos, temos alguma coisa a ver com isso?

Se observarmos a definição de corrupção, não é difícil perceber que essas atitudes são mais comuns em nosso dia-a-dia do que podemos imaginar. Denominadas “pequenas corrupções“, elas são mais sutis, simples, e, infelizmente, mais aceitáveis pela maioria. É o famoso “jeitinho brasileiro”. Por que sabemos condenar tão bem a corrupção dos outros, mas não a nossa?

Colar na prova da escola. Furar fila. Não devolver aquele troco que foi entregue a mais. Aproveitar o contato de alguém que pode agilizar a burocracia para conseguir algo. Dirigir sem carteira. Dirigir depois de consumir bebida alcoólica. Sonegar impostos. Tentar sair do País com dinheiro não declarado. Roubar dinheiro público ou se aproveitar da máquina pública em benefício próprio. Qualquer um desses atos, ou qualquer outro “jeitinho brasileiro”, pode ser considerado corrupção. Cada um a seu nível, mas o objetivo final é o mesmo: conseguir algo em benefício próprio de maneira ilícita ou fora das regras de conduta prejudicando outras pessoas em curto, médio ou longo prazo.

Segundo especialistas, esse é um comportamento cultural que é explicado pela história brasileira. Mas o Brasil não é o único a ter esse problema de desvio de conduta. Segundo a Transparência Internacional – organização não governamental que tem como principal objetivo a luta contra a corrupção -, o Brasil é o 69º colocado no ranking sobre a percepção de corrupção no mundo, dentre 175 países.

Para o historiador e professor de Antropologia Sebastião Vianney, sempre houve na história do Brasil uma confusão da coisa pública com a coisa privada. “Desde a colonização do País, quando houve exploração de ouro, já havia corrupção. Ou seja, o tráfico de ouro e de diamante do Brasil foi maior do que a colônia exportava para Portugal. A origem dessa confusão da coisa pública com a coisa privada é macropolítica e também macroeconômica”, afirmou.

De acordo com a socióloga Débora Regina Pastana, algumas práticas já são institucionalizadas da sociedade brasileira, como não aderir à igualdade, estabelecer limites para a democracia, achar que a lei é só para alguns e não para todos. Exemplos disso são frases do tipo “você sabe com quem está falando?”, ou o famoso dito atribuído ao ex-presidente Getúlio Vargas: “aos amigos tudo, aos inimigos a lei”. “Esses tratamentos desiguais que existem historicamente na sociedade brasileira e que consolidam a desigualdade social são pano de fundo para a corrupção”, disse.

Leandro Karnal, filósofo e historiador, afirma: “Não existe país no mundo em que o governo seja corrupto e a população honesta e vice-versa”.

Como você acredita que o brasileiro contribua para que o Brasil seja como é, sob o ponto de vista ético?

Fonte: Correio Braziliense / Correio de Uberlândia / Politize

Escrito por

Buscando a felicidade sempre. Apaixonado pela comunicação e pela música. Sonhar, acreditar e jamais desistir, tudo isso sem perder a fé. Locutor, cantor e acadêmico de jornalismo. Apresentador do Viva-Voz. Me siga no insta: @padubotelho.

1 Comentário

1 Comentário

  1. @MarcioJyM_av251

    31/10/2017 em 22:37

    Incrivel, entra ano e sai ano e nada muda!
    Já falei sobre isso no ano passado em meu blog >>> http://onlinedebolso.blogspot.com.br/2016/06/ordem-e-protesto-de-novo.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

WhatsApp chat