Conecte com a gente

BLINK NEWS

Polícia Federal realiza a 23ª fase da Lava Jato a Operação “Acarajé”

A Polícia Federal (PF) começou na manhã de hoje (segunda, 22) a 23º fase da Operação Lava Jato, batizada de Operação Acarajé, nome este usado pelos investigados para denominar dinheiro vivo, a exemplo da palavra "pixuleco", que denominou outra fase das investigações. A ação está sendo realizada em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. Aproximadamente [...]

A Polícia Federal (PF) começou na manhã de hoje (segunda, 22) a 23º fase da Operação Lava Jato, batizada de Operação Acarajé, nome este usado pelos investigados para denominar dinheiro vivo, a exemplo da palavra “pixuleco”, que denominou outra fase das investigações.

A ação está sendo realizada em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. Aproximadamente 300 policiais participam do cumprimento de 51 mandados:

38 de busca e apreensão;
2 de prisão preventiva;
6 de prisão temporária e;
5 de condução coercitiva;

 

O publicitário João Santana está entre os alvos da investigação, marqueteiro das campanhas da presidente Dilma Rousseff e da campanha da reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo informações preliminares, ele estaria na República Dominicana. Na semana passada, o juiz federal Sergio Moro negou aos advogados do marqueteiro o acesso aos autos da investigação sobre remuneração recebida pela Odebrecht.

Além do publicitário João Santana estão sendo investigados também está sob investigação, a empreiteira Odebrecht e o engenheiro Zwi Skornicki, que operava propinas no esquema da Petrobras. Informações dão conta de que investigações teriam detectado remessa de verba de uma empresa em Angola para o Brasil, destina a campanhas em São Paulo e de âmbito nacional.

O objetivo das investigações desta fase é o cumprimento de medidas cautelares, a partir de representação da autoridade policial, relacionadas a três grupos: um grupo empresarial responsável por pagamento de vantagens ilícitas; um operador de propina no âmbito da Petrobras; e um grupo recebedor, cuja participação foi confirmada com o recebimento de valores já identificados no exterior que ultrapassam US$ 7 milhões.

A 23ª fase da Operação Lava Jato cumpriu mandados de prisão, busca e apreensão determinados pela 13ª Vara de Curitiba, a pedido do Ministério Público Federal e da PF. O objetivo é investigar se houve corrupção, evasão e lavagem de recursos e o possível pagamento a João Santana de propinas vindas da Petrobras.

O desvio de recursos da Petrobras, segundo investigações, ocorreria por meio de pagamentos ocultos feitos no exterior pelo operador financeiro Zwi Skornicki e por offshores controladas pela Odebrecht para favorecer João Santana e Mônica Regina Cunha Moura, sua mulher.

Notícias em seu email?

Coloque aqui seu melhor e-mail que enviaremos "Blink News" para você semanalmente!

Escrito por

Jornalista Brasileira. Produtora de conteúdo. pura canceriana. descobrindo maneiras de agradecer, sempre. respirando fundo, de vez em quando. a louca da poesia, dos contos e das letras de músicas. Journalist brazilian w/ italian citizenship - cargocollective.com/giuliasimcsik

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

05 JUL #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

01 JUL #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

24 JUN #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

10 JUN: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

Notícias em seu email?

Coloque aqui seu melhor e-mail que enviaremos "Blink News" para você semanalmente!

WhatsApp chat