Conecte com a gente

BLINK NEWS

Projeto de lei para as escolas de Campo Grande gera polêmica

Um assunto tem fervilhado na internet e nas ruas de Campo Grande. Acontece que foi aprovado, na última quinta-feira (31), um projeto do vereador Paulo Siufi que pode mudar aquilo que é ensinado nas escolas municipais de Campo Grande. Esta será a pauta desta segunda-feira (4). Isso porque o projeto de lei 8.242/16 determina que [...]

Um assunto tem fervilhado na internet e nas ruas de Campo Grande. Acontece que foi aprovado, na última quinta-feira (31), um projeto do vereador Paulo Siufi que pode mudar aquilo que é ensinado nas escolas municipais de Campo Grande.

Esta será a pauta desta segunda-feira (4).

Isso porque o projeto de lei 8.242/16 determina que as escolas tenham cartazes de “orientem” o que o professor pode e/ou não deve debater nas salas de aula.

A reação ao projeto foi imediata.

O conteúdo afirma que:

As escolas confessionais e as particulares cujas práticas educativas sejam orientadas por concepções, princípios e valores morais, religiosos ou ideológicos deverão obter dos pais ou responsáveis pelos estudantes, no ato da matrícula, autorização expressa para a veiculação de conteúdos identificados com os referidos princípios, valores e concepções.

Votaram contra o projeto os vereadores Eduardo Romero e Luiza Ribeiro. Romero acredita que a proposta pode criar um ambiente hostil à diversidade sexual e à identidade de gênero, além de esvaziar o conteúdo de disciplinas como filosofia e sociologia, por exemplo, como explica um dos vereadores que votou contra o projeto, Eduardo Romero.

Outro ponto parcial do projeto é a orientação prevista no 3ª artigo, que abre a possibilidade para a imposição de preceitos religiosos nas escolas.

 

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, afirmou que vai com calma o que já chamam de  ‘lei da mordaça’.

Como o projeto ainda não foi enviado para o Paço Municipal, o prefeito manteve cautela em sua postura neste domingo (3), ao comentar o assunto em agenda pública. Bernal afirmou que analisará de “forma detalhada todos os itens”.

No entanto, destacou que “vivemos em um mundo democrático e que os estudantes precisam desta formação”. “Mas, ainda vou receber e ver com calma. É um projeto polêmico e que vou decidir conforme o interesse público”, pontuou.

 

Para saber mais detalhes acesse aqui a matéria que publicamos sobre o assunto.

Escrito por

Jornalista Brasileira. Produtora de conteúdo. pura canceriana. descobrindo maneiras de agradecer, sempre. respirando fundo, de vez em quando. a louca da poesia, dos contos e das letras de músicas. Journalist brazilian w/ italian citizenship - cargocollective.com/giuliasimcsik

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

PODCAST: Ele aqueceu o inverno do próximo

CAFÉ COM BLINK

26 JUN #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

27 MAI: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

06 MAI: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

WhatsApp chat