Conecte com a gente

VIVA+

Que medo! As maiores lendas urbanas

Hoje falamos sobre as maiores lendas urbanas de todos os tempos. Aquelas que a gente ouve dos pais, ou dos avós. Se liga no que rolou.

A Eliza nos contou que o pai dela dizia que quando ele era jovem e trabalhava em uma empresa em Corumbá, e saía para trabalhar as 5h, ainda escuro, da manhã e o caminho que ele pegava, era bem longo e sombrio, porque tinha um matagal de um lado e umas casas. Ele conta que uma vez, no tal caminho, ele escutou os cachorros das casas latindo para o mato do outro lado da rua. Ele pensou “se os cachorros estão latindo, é porque tem alguém nesse mato aí”.

Ele não sabia se era um ladrão, algum bandido. Assustado, ele olhou para o mato e viu um enorme cachorro maior que os outros cachorros. Ele diz que esse cachorro não era comum. Ele corria com os cotovelos e com orelhas enormes.

Ele nunca havia acreditado nessa história que sua própria mãe já lhe contara. Mas depois de ver com seus próprios olhos, ficou difícil de duvidar.

E o pai da Eliza já viu inclusive o Saci Pererê. Diz que uma vez, procurando melancias silvestres em um morro na mata com um amigo, ele viu uma pessoa no meio da mata, mesmo sendo um local não tão acessível. Quando reparou bem em como era essa pessoa, percebeu que tinha uma perna só, cantarolando e pulando, com uma cuequinha vermelha. O amigo saiu correndo. Será que é verdade?

E o Edgar compartilhou uma história dos anos 70. A história da bruxa da Sapolândia. As crianças ouviam dizer dos adultos que se aprontassem eles chamariam a bruxa. A casa é real e existe aqui em Campo Grande, no bairro Taquarussu. Na época aconteceu algo inconcebível. Na época foi notícia que ela havia matado várias crianças para rituais satânicos, e os enterrou no quintal de sua casa.

Ainda hoje não se sabe se as histórias foram exatamente assim, mas em 1971, Campo Grande foi palco da descoberta de corpos de crianças enterradas nos quintais de duas casas na rua Dracena.

E você? Tem alguma lenda pra compartilhar com a gente?

Escrito por

Comunicador formado em 2010, se encontrou no rádio como uma fonte de energia 100% renovável. O hobbie é modelismo (miniaturas de veículos, edifícios, etc.), design gráfico e, claro, Netflix.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

Você não vai acreditar nessas teorias!

VIVA+

Blink102 Blink102 Blink102 Blink102 Blink102

Comentários

“TagSômetro”

Posts recentes

Publicidade Blink102 Blink102 Blink102 Blink102 Blink102 300x250
Blink102 300x250
WhatsApp chat