Saudade, com polvilho!

Tem certas coisas na vida que por mais culturais que possam ser, não é para qualquer um. Fazer chipa, por exemplo.

De família paraguaia e com todo tempo do mundo no RJ, decidi aprender a fazer. Vai que dá certo e eu viro a magnata vendendo a R$ 1,00 em terras cariocas. Isso é tudo o que o Rio precisa nesses tempos tão turbulentos. Se a Chipa atravessou a Guerra do Paraguai, aqui vai ser moleza.

Peguei a receita na internet e fiz certinho para comprar os ingredientes, com lista e tudo. Nunca na vida fiz uma massa, nunca na vida imaginei do que a chipa era formada na essência dela. Percebi que é amassar, amassar, amassar, num sem fim e que fazer ouvindo música ajuda e muito. Se for a Perla Paraguaia, então, teremos um clássico de gastronomia mundial.

Música Mercedita tocando, polvilho deixando tudo branco, inspirada que só! Não deu um minuto, para um sentimento de pertencimento encher meu coração.

Viajei para dentro de mim, numa velocidade deliciosa de retorno e senti saudades demais da minha mãe. Uma presença na ausência que há tempos não me visitava.  

Totalmente absorvida na memória, no ritmo, naquele cheiro. Eu adorava quinta-feira santa, que era o dia de fazer muita chipa com todos os irmãos e acredite, éramos onze Elas tinham que durar até a Páscoa, só para imaginar o quanto tinha que ser feito. Nem sempre ficava, digamos, maravilhosa, mas o encontro com todo mundo na cozinha, esse levei para a vida toda.

Ah! Sobre a receita:  sujei todo o computador, a roupa, a cara, a pia parecia uma escultura e a massa ficou mole. Foi bom, pois tive que ir até a vizinha trocar uma xícara de alguma coisa por outra coisa para endurecer. Mole estávamos eu e a massa, ela, de amor e eu de saudade.

Para fazer chipa perfeita é necessário ter raízes. E saudade. 
Acho que vou ter que comer essa chipa com marreta.



E aí? O que acha do assunto? Comente!

Quem sabe hoje...

Quem sabe hoje…

Ouvir dizer que a palavra Beleza vem do hebraico e quer dizer “Onde Deus Brilha”. Achei poético para começar a contar sobre o dia que

Leia mais »

Gostaria de ser um parceiro @BLINK102FM? Ligue 67 3325 2444 - comercial@blink102.com.br