Conecte com a gente

VIVA VOZ

Sexo depois do casamento: diminui ou não?

Acabamos de chegar e hoje o papo é sobre casamento e muito sexo! Ou melhor, a falta de sexo. Piada pronta contra qualquer amigão que desfrute dos laços do matrimônio, hoje chegaremos ao fundo desta questão.

No início de qualquer relação, como no início de qualquer nova atividade na vida, tudo é diferente, o que mantém a curiosidade e a disposição sexual em alta.

Nesta fase inicial muitos casais costumam ter uma alta frequência de atividade sexual, que tende a estabilizar com o passar do tempo.

Isto acontece porque cada pessoa tem uma necessidade sexual única e individual e, quando a relação se mantém estável é esperado que cada parceiro entre em sua zona de conforto.

Muitos casais acreditam que quanto mais relações sexuais tiverem, melhor o relacionamento. Estão preocupados com a quantidade de relações por semana.

Contudo, não existe um número de relações que seja considerado normal ou esperado nos relacionamentos. O normal é definido pelo próprio casal: a freqüência que agrada a ambos.

É importante ressaltar que mais do que a quantidade, nos relacionamentos longos é muito mais importante a qualidade das relações.

Ter relações em que ambos saiam satisfeitos, sentindo-se apreciados e relaxados deve ser o objetivo.

Confira as perguntas mais comuns:

1. É normal fazer sexo só uma vez por mês? Quantas vezes por mês um casal normal faz sexo?
Essa história de “normal” é muito relativa. O que é normal para uma pessoa pode não ser para outra. Algumas pessoas praticam sexo uma vez por mês com muita qualidade e se sentem completamente satisfeitas. Outras fazem todos os dias, mas é como se fosse uma academia de ginástica, aquela obrigação que precisa ser cumprida, sem qualidade alguma. A frequência é determinada por cada casal e ela pode variar de acordo com o momento de vida. Estresse no trabalho e dificuldade financeira, por exemplo, costumam diminuir a quantidade de relações. O que os casais devem se perguntar é se estão satisfeitos, e não se estão fazendo sexo quantas vezes deveriam. (Carla Cecarello)

2. Enquanto namorada, minha mulher adorava sexo. Agora, casada, não quer mais saber de nada. Meus amigos também reclamam. Isso é comum entre as mulheres?
Antes de acusar a esposa de não ter mais libido, os homens deveriam comparar o que eles faziam enquanto estavam solteiros e o que fazem agora. Algumas mudanças de comportamento do parceiro podem alterar o desejo de qualquer mulher. Necessariamente a culpa não é só da mulher, mas sim do casal. É preciso avaliar a vida sentimental e sexual da dupla, pensar nas mudanças que ocorreram após o casamento e retomar o romantismo, as surpresas e o namoro. (Luciane Secco)

3. Depois que meu filho nasceu, o tesão entre meu marido e eu diminuiu. Não sei mais como resgatar o sexo no casamento e tenho um pouco de preguiça de falar sobre isso, confesso. Por onde eu começo?
Você precisa falar sobre sexo com ele, só assim poderá resgatar um papel tão importante na sua vida, que é o de amante. Para muitas mulheres que viram mãe o sexo passa a ter menor importância no dia a dia, mas sem isso seu casamento não estará completo e, mais cedo ou mais tarde, você também vai perceber que não está completa. Tem que se esforçar lançando mão de fantasias, novas propostas, acrescentando energia na sua vida como mulher – e não só como mãe. (Luciane Secco)

4. Diminuição na frequência sexual pode ser indício de traição?
Não necessariamente. O mais provável é que a diminuição de relações reflita estresse, descontentamento conjugal, patologia física ou depressão. Quem trai geralmente não deixa de ter relações com o parceiro, até porque quanto mais sexo se faz, mais vontade de fazer sexo se tem. As pessoas costumam deixar de fazer sexo com o cônjuge por traição quando se apaixonam por outra pessoa, mas mesmo assim não é certo e matemático. (Carla Cecarello)

5. Meu marido não quer mais transar comigo e diz que é “a idade”. Mas nós temos cinquenta e poucos anos. Será que isso é só uma desculpa ou o desejo do homem sofre queda com o tempo?
Os homens podem apresentar queda do desejo sexual nessa faixa de idade porque sofrem alteração hormonal. É necessário buscar ajuda médica para investigar se existe algum problema nesse sentido – se for necessário é possível fazer reposição hormonal. Descartada essa possibilidade, deve-se descobrir o que está acontecendo com o psicológico dele e a vida conjugal do casal para que o desejo tenha diminuído. Salvo os problemas físicos, a vontade de fazer sexo é muito pessoal. Tem homens de 50 anos que relatam ter mais desejo sexual hoje do que quando tinham 20 anos. E homens de 20 anos com pouco desejo. (Carla Cecarello)

6. Meu filho está com três anos e fico muito preocupada de ele ouvir ou ver eu e meu marido fazendo sexo. O que faço se isso acontecer? Devemos ser cuidadosos?
É preciso ter bastante cuidado. Em primeiro lugar, a criança não pode dormir no quarto dos pais, desde bebê ela deve ter seu próprio quarto. Deixe a porta do quarto de vocês trancada ao praticar sexo. Caso a criança precise de ajuda ou tenha algum problema, ela vai chamar. Por último, se por algum contratempo o pequeno vir ou ouvir algo, explique de forma bem simplista que papai e mamãe estavam namorando, mas não dê muita importância para isso, pois nessa idade não é possível entender muita coisa. E o mais importante: não fiquem neuróticos. (Marilandes Ribeiro Braga)

7. Confesso que depois de um tempo de casada ando preferindo dormir cedo a fazer sexo. O que faço pra deixar a preguiça de lado?
Mais do que preguiça, isso é falta de motivação. Muito provavelmente a parceria não está sendo tão interessante. É preciso conversar de forma franca e objetiva e detectar os pontos que não estão dando certo na relação. Só então vocês poderão propor saídas e transformar o que não está bom. Livros, filmes e contos eróticos podem dar uma injeção de motivação no relacionamento. Proponha também atividades prazerosas e que não necessariamente tenham relação com sexo, como sair pra jantar, ir ao cinema ou teatro. (Carla Cecarello)

Elaiá, quantas questões! Veja algumas dicas para melhorar o dia-a-dia e assim ambos parceiros poderem relaxar mais e estar mais dispostos para o sexo:

1) Continue namorando

Muitas vezes, ao assumir o papel de casados, o casal deixa de fazer atividades e praticar atitudes que tinham ao namorar. O que vocês gostavam de fazer a dois quando namoravam? Que tal começar organizando a rotina e abrindo um espaço na agenda para os dois?

2) Tranque a porta

Privacidade é fundamental. Mesmo casais com filhos, em que a casa é compartilhada por todos, precisam ter espaço e tempo próprios. Sexo precisa de tempo, de clima, de segurança de que a porta não vai abrir a qualquer momento. Não deixe o sexo sempre como última opção do dia. Sim, é um desafio. Mas vai valer a pena.

3) Divida as obrigações

Contas, tarefas, cuidados com os filhos, compromissos profissionais, etc. fazem parte da vida. Contudo conversar sobre isso o tempo todo torna a rotina chata e as conversas do casal superficiais. Tenham uma conversa franca sobre o papel e responsabilidades de cada um nas contas, nos cuidados com os filhos e no que for relevante para que trabalhem em equipe.

4) Cultive a individualidade

Não esqueça que é preciso ser “um” também. Prazeres individuais e interesses pessoais fazem parte da individualidade de cada um e enriquecem os assuntos e convivência.

5) É preciso querer melhorar

Parar de reclamar e buscar soluções a dois. Contudo, se o casal não está conseguindo por si só é o caso de buscar ajuda especializada. Vamos lembrar que a perda do desejo sexual pode ter muitas causas. Um especialista vai poder orientá-los sobre a melhor abordagem ao problema.

fonte: delas.ig.com.br e sexosemduvida.com

 

Escrito por

Buscando a felicidade sempre. Apaixonado pela comunicação e pela música. Sonhar, acreditar e jamais desistir, tudo isso sem perder a fé. Locutor, cantor e acadêmico de jornalismo. Apresentador do Viva-Voz. Me siga no insta: @padubotelho.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Evy Abrahão

    29/07/2019 em 15:26

    OLá. Fiquei muito interessado pelo seu post.Vou acompanhar ! Seu blog é TOP. Este tipo de conteúdo tem me agregado muito conhecimento.Grato !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

WhatsApp chat