Conecte com a gente

ENTRETENIMENTO

Super Bowl 2019, Marron 5 e polêmicas entenda

reprodução: Eurosport

Neste domingo (3) Maroon 5 se apresentou com Travis Scott e Big Boi, em Atlanta, nos Estados Unidos intervalo do “Super Bowl”. O palco em formato de “M” foi montado em 6 minutos e a apresentação começou com a música “Harder to Breath” logo em seguida “This Love”. No final da música um vídeo da animação “Bob Esponja” entra em cena em uma homenagem ao seu criador, Stephen Hillenburg, que morreu em novembro do ano passado. “E agora, um verdadeiro gênio musical que não precisa de introdução“, disse o personagem Lula Molusco, nesse momento, uma bola de fogo veio do céu e caiu sobre o palco para a apresentação do rapper Travis Scott, que cantou parte de sua música “Sicko Mode”.

Na sequência “Girls Like You” foi apresentado com um grupo de coral e “She Will Be Loved” conta com a presença de drones iluminados formando a palavra ” LOVE” no céu. O rapper Big Boi entrou pilotando um carro clássico e subiu ao palco para se juntar a Levine e Scott e cantar um trecho de “I Like The Way You Move”. O show foi encerrado com as musicas “Sugar” e “Move Like Jagger” e Adam Levine retira a camisa levando o público a delírio.

Foto: Kevin Lamarque/Reuters

Entenda polêmica por trás de toda essa apresentação:
No final do ano passado Rihanna recusa contive de apresentação no intervalo do jogo da Super Bowl, em apoio ao atleta Colin Kaepernick. Em 2016 o jogador do San Francisco 49ers resolveu se ajoelhar durante a performance do hino nacional americano, como forma de protesto contra a violência policial com negros. O gesto foi considerado desrespeitoso e o jogador foi bastante criticado. Em entrevista ao NFL Media, Kaepernick explicou: “Eu não vou me levantar e mostrar apoio à bandeira e a um país que oprime pessoas negras e outras raças. Pra mim, isto é maior que futebol, e seria egoísta da minha parte olhar para o outro lado. Existem corpos nas ruas e pessoas que recebem licenças e se safam de assassinatos”. Acontece que o presidente Donald Trump não gostou nenhum pouco dessa performance e da repercussão que tomou, e chegou a pedir demissão dos jogadores, que copiou o gesto em apoio ao movimento “Black Lives Matter”. Desde 2017, quando o contrato de Kaepernick expirou, o quarterback não foi recontratado pelo 49’s, e continua sem time até hoje. Rihanna disse que não concorda com a posição da liga, e especulações que Cardi B. e Jay-z também recusaram o convite pelo mesmo motivo.

Escrito por

Acreditar no melhor da vida e ter valores bem definidos para saber vivê-los. Mesmo assim ser dócil e gentil com dias difíceis e nunca esmorecer. Assim busco a felicidade e compartilho minha vida. Seja bem-vinda(o) aos meus conteúdos e conte comigo!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

#Cabaré: Festinhas privê com famosos globais em Noronha

AO VIVAÇO

Safadão leva família inteira para Cruzeiro e deu treta!

AO VIVAÇO

Número de jovens com HIV no Brasil sobe 700%. Entenda porquê:

BLINK NEWS

Saiba mais. José Loureto pede desculpas

ENTRETENIMENTO