Conecte com a gente

BLINK NEWS

Tecnologia: estamos cada vez mais dependentes?

O questionamento é válido e cada vez mais presente em nossas vidas. Ontem e hoje, enquanto o WhatsApp esteve bloqueado, pudemos observar  uma espécie de migração em direção a outro app de mensagens de voz e texto, o Telegram. A empresa contabilizou mais de um milhão de downloads no dia de ontem, tanto que muitos novos usuários estavam tendo dificuldades em receber o código de ativação via SMS, tudo por uma sobrecarga do sistema, conforme os desenvolvedores afirmaram. Tudo para não ficar sem falar, ou melhor, digitar.

Você provavelmente já não se imagina sem um smartphone em mãos e talvez até já tenha desenvolvido algumas manias e tiques, como por exemplo estar repetidamente abrindo apps sem necessariamente precisar usá-los, colocar e tirar o celular do bolso inúmeras vezes e sem motivo aparente, entre outros. Uma pesquisa revela que 10% dos usuários de smartphones já sofrem da chamada dependência digital, a medicina (acreditem) tem aprofundado o estudo do transtorno e anuncia o surgimento de novas opções de tratamento, como a primeira clínica de reabilitação especializada no assunto. Este vício específico já é chamado de nomofobia, que seria uma adaptação do termo em inglês “no mobile phone”, ou seja, uma espécie de fobia a ficar sem telefone celular.

Não é fácil identificar os sinais de dependência, mas elencamos aqui alguns possíveis sintomas de que você pode sofrer desse transtorno:

Preocupação excessiva com algum tema ligado à internet.

Necessidade de aumentar o tempo online para obter satisfação.

Tentar diminuir o tempo na internet, sem conseguir.

Apresentar irritabilidade ou depressão.

Permanecer mais tempo conectado que o programado.

Ter o trabalho e as relações familiares em risco pelo uso excessivo.

Mentir a respeito das horas online.

É inclusive comum que essa dependência também apareça associada a outros transtornos psiquiátricos como fobia social, transtorno bipolar do humor e déficit de atenção e hiperatividade.

Existem alguns aplicativos que podem ser utilizados para que você se controle melhor ou simplesmente faça um teste pra identificar se apresenta predisposição a se tornar cada vez mais dependente, vale a pena fazer o teste. Eis alguns:

Menthal. Este aplicativo contabiliza o tempo que você passa no telefone e quais aplicativos você acessa para gerar estatísticas sobre o seu nível de dependência do celular. Os alertas incluem dados sobre o risco de doenças decorrentes da dependência, como a depressão.

Nomophobia. O foco deste app é de quanto em quanto tempo você liga e desliga a tela. Sempre que você aciona o aparelho, ele te mostra quanto tempo levou para você pegar o celular de novo, desde o seu último acesso. Gráficos ajudam a interpretar as informações, mostrando os momentos do dia em que você acessou o celular com mais frequência, por exemplo.

BreakFree. O BreakFree monitora o número de vezes que você usa o celular e emite alertas. Quando o dispositivo identifica que você está acessando demais o celular, um mascote aparece para pedir que você dê um tempo.

E aí, tudo sob controle? Ou você acha que pode estar cada vez mais dependente do seu smartphone?

fonte: istoe.terra.com.br e vivoseudinheiro.com.br

 

 

 

Escrito por

Jornalista Brasileira. Produtora de conteúdo. pura canceriana. descobrindo maneiras de agradecer, sempre. respirando fundo, de vez em quando. a louca da poesia, dos contos e das letras de músicas. Journalist brazilian w/ italian citizenship - cargocollective.com/giuliasimcsik

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

WhatsApp chat