Conecte com a gente

VIVA VOZ

Traiu ou não traiu? Estudo revela o que é considerado infidelidade para os casais

Claro. Esta é uma pergunta que varia de casal pra casal. Afinal de contas, cada relacionamento possui seus arranjos, uns mais flexíveis, outros nem tanto. Mas em busca de unificar mais ou menos o que os casais por aí consideram infidelidade, o site Ashley Madison, que é um site de relacionamentos extraconjugais, rarará, tentou responder essa pergunta com usuários heterossexuais da Austrália. De acordo com os resultados, parece que a infidelidade está longe de se limitar apenas à relações sexuais.

A pesquisa mostra que mais da metade das mulheres e dos homens australianos entrevistados admitem acreditar que traição vai além das ações. Na realidade, trair também envolve formar um laço emocional com outra pessoa, ter um perfil em um site de namoro online e pensar sobre outra pessoa enquanto faz sexo com o parceiro.

Levando em consideração que a pessoa “infiel” está em outro relacionamento, manter contato com um ex depois do término também parece ser um problema para muitos casais. Veja todas as ações que entram para a lista de infidelidade:

Criar um laço emocional com outra pessoa (55%)

Ver “nudes” de outra pessoa que não seja o parceiro (46%)

Enviar mensagens eróticas (“sexting”) para outra pessoa que não seja o parceiro (44%)

Ter um perfil em um site de relacionamento online (29%)

Passar um tempo com o ex-parceiro depois do término (29%)

Flertar casualmente com alguém que não seja o parceiro (18%)

Pensar em alguém que não seja o parceiro enquanto faz sexo com ele (18%)

Sair para jantar com alguém que seja do sexo oposto (18%)

Continuar conversando com o ex depois do término (16%)

Ter fantasias sobre outras pessoas (13%)

De acordo com Isabella Mise, diretora de comunicação do “Ashely Madison”, a explicação sobre os resultados do estudo pode ser baseada na monogamia moderna que, para ela, está se tornando cada vez mais vaga. “[Esse tipo de relação] realmente estraga a comunicação entre casais e torna difícil discutir sobre os termos de um casamento de maneira aberta”, afirma.

Então, quando os parceiros não se comunicam entre si, acabam procurando uma terceira pessoa para “ocupar este espaço” — e é aí que acontece a traição . “Quando os casais não estão na mesma página, ou um dos parceiros simplesmente não está recebendo o que eles precisam, outras opções se tornam desejáveis. Mesmo quando é algo tão simples quanto encontrar uma pessoa para conversar”, finaliza.

Você concorda com este questionário? Considera cada uma dessas ações como pequenas infidelidades? Conte pra gente.

fonte: delas.ig.com.br

Escrito por

Buscando a felicidade sempre. Apaixonado pela comunicação e pela música. Sonhar, acreditar e jamais desistir, tudo isso sem perder a fé. Locutor, cantor e acadêmico de jornalismo. Apresentador do Viva-Voz. Me siga no insta: @padubotelho.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

WhatsApp chat