PESTICIDAS NATURAIS EM VISTA

A gente sabe que nos alimentos que compramos nas feiras e mercados, muitas vezes, tem muitos agrotóxicos. Mas sabia que isso está para mudar?

Cada vez mais, as pessoas estão mais interessadas em uma alimentação saudável e nutritiva, e isso está fazendo com que produtores agrícolas estejam pensando em formas naturais de manter a saúde de suas colheitas.

Uma das formas de alguns produtores europeus é a plantação de flores silvestres entre as plantações. Sim, flores silvestres.

A ideia é plantar canteiros de flores entre os canteiros do alimento a ser plantado, dessa forma, as flores silvestres atraem insetos, como mariposas, borboletas, vespas e joaninhas, e sabe o que esses insetos podem fazer? Se alimentar de pragas e pulgões, que infestam a maioria dos grãos e plantações de alimentos.

As flores atraem esses seres que são predadores naturais dessas pragas.

Claro que esses insetos não são suficientes para eliminar a praga por completo, mas acompanhados de inseticidas naturais, podem ajudar tanto na saúde das plantações, quanto na do ser humano que vai consumir menos produtos químicos no alimento que comprar.

DÁ TCHAU PRA ENGUIA FILHO

Um aquário no Japão está pedindo para as pessoas mandarem vídeos de seus rostos acenando e observando. Mas qual o objetivo disso? Mostrar esses vídeos para as enguias-de-jardim.

Esses bichinhos são uma das principais atrações desse aquário, mas por conta da pandemia, o aquário está fechado, então os animais não estão mais observando a presença dos humanos do lado de fora do vidro.

O aquário pede que as pessoas façam vídeos, para que eles possam colocar esses vídeos em tablets na parede dos tanques, assim, as enguias podem continuar a ver os rostos dos humanos, mesmo sem as visitas.

De acordo com os biólogos e veterinários, esses animais tem memória muito curta, e o longo período de ausência dos humanos, podem fazer com que elas se esqueçam de como um humano é, e quando o movimento voltar ao normal, pode haver um comportamento violento e por considerarem humanos predadores, e isso pode afetar a vida da colônia toda.

E você achando que só os humanos estão sentindo as consequências do isolamento social.

MESMO NO GRUPO DE RISCO, AJUDAR É PRECISO

Um alfaiate aposentado de 91 anos resolveu que, mesmo isolado em casa, pode ajudar da forma que sabe, costurando.

Cláudio Menegatti está produzindo máscaras de tecido para doar na cidade de Mirandópolis, interior de São Paulo.

Ele ganhou os moldes de uma sobrinha para que ele pudesse passar o tempo durante a pandemia, mas resolveu que iria fazer algo útil com isso.

Aqui no estado a situação do isolamento é bem diferente do estado de São Paulo. Lá somente profissionais da saúde e comerciantes autorizados podem romper o isolamento. E é para eles que o senhor Cláudio está produzindo as máscaras. Inspirador, não é?

TEXTO: @viniprado_

Deixe um comentário