Conecte com a gente

BLINK NEWS

Violência no trânsito: porque achamos que NUNCA seremos vítimas?

Acidentes de trânsito matam mais do que assassinatos por arma de fogo no Brasil: porque não nos importamos na mesma medida?

“É a falsa sensação de segurança”

O trânsito é a primeira causa de mortes no nosso país, mas parece que acidentes, independente da gravidade, são algo banalizado entre todos da sociedade. É o que pensa, por exemplo, o advogado especialista em trânsito Carlos Alberto Pereira: “muitas pessoas ainda trabalham com a ideia do risco, inexistente nas situações de trânsito, e acreditam que (um acidente) é uma mera fatalidade e jamais vai acontecer. É a chamada falsa sensação de segurança”. Para Carlos, falta consciência e atenção “ao que está acontecendo”.

“Acham que nada vai acontecer”

A professora responsável por projetos relacionados à educação no trânsito, Cristiane Lahdo, também opina sobre o motivo de, principalmente os jovens, serem tão violentos quando estão ao volante: “eles acham que nada vai acontecer com eles e também tem a questão do empoderamento: preciso dirigir cedo, preciso ter um carro, assim serei melhor visto na sociedade”. Cristiane tenta repassar a mensagem de que respeito às regras de trânsito é fundamental, inclusive nas aulas e cursos ministrados para alunos da escola estadual onde trabalha, convidando para a participação destas aulas e cursos exemplos reais de jovens acidentados e famílias vítimas da violência no trânsito.

Campanhas caras e sem resultado: porquê?

Para os especialistas, não basta apenas pensar em campanhas de conscientização, até porque todas as campanhas de alertas sobre o trânsito e de educação de motoristas, motociclistas e pedestres têm um alto custo para o país. É importante, além de definir campanhas, aplicá-las da maneira correta e, mais do que isso, verificar os seus resultados, acompanhando-os a longo prazo também.

Tanto a professora, quanto o advogado relembram o que foi debatido no episódio anterior da série #VivoNoTrânsito: os filhos não devem ser os responsáveis de ensinar aos pais como se comportar no trânsito. Familiares e adultos como um todo precisam ser exemplo de responsabilidade.

E mais violência…

Além do mais, entre sociedade e autoridades falta, além do debate sobre violência relacionada aos acidentes, um debate mais intenso sobre a violência enquanto estamos no trânsito, ou seja, sobre discussões entre motoristas ou entre motoristas e pedestres e sobre crimes resultantes de “problemas” nas ruas e avenidas. Assista à entrevista completa.

Escrito por

Jornalista e especialista em marketing digital, agora mergulho no universo radiofônico. Produtora do #CaféComBlink. No ar de 2ª a 6ª, a partir das 7h, na Blink 102. Amo colecionar histórias... Me conta a sua?!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

10 JUN: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

24 MAI: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

23 MAI: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

05 ABR: #6_PRINCIPAISNOTÍCIAS

BLINK NEWS

Blink102 Blink102 Blink102 Blink102 Blink102

Comentários

“TagSômetro”

Posts recentes

Publicidade Blink102 Blink102 Blink102 Blink102 Blink102 300x250
Blink102 300x250
WhatsApp chat