Conecte com a gente

VIVA VOZ

VIVA VOZ – 11 de Agosto – Terça

Exibido todas as noites de domingo pela Band, o “Pânico” entrou numa grande polêmica nas redes sociais neste domingo (09).

Tudo está acontecendo por causa de um novo personagem do humorista Eduardo Sterblich, chamado de Africano. Ele é uma das estrelas da paródia do “MasterChef”, o “Pânico’s Chef”.

A sátira apareceu há algumas semanas, debochando da cultura africana, falando um linguajar estranho, sem qualquer compreensão do que se é dito, além de fazer uma dança bizarra, com músicas de estilo afro.

Fazendo sucesso com o público do “Pânico”, o Africano voltou ao palco do programa na noite de ontem para propor um desafio aos telespectadores: pedir que  façam uma dança mais estranha que a dele.

No entanto, a brincadeira não foi absolutamente bem vista. Muitas pessoas criticaram o “Pânico” por usar deste personagem, que debocha da cultura negra, inclusive humoristas. O ex-“CQC” Ronald Rios foi um dos que não gostaram.

“Eu digo isso com amor e respeito pelos meus amigos do pânico e da jp. devo muito ao emílio, foi um dos (poucos) caras que já me deu a mão. mas não é de hoje que o Edu já perdeu a linha. aquela paródia do esquenta era racismo puro. era retratar negros como idiotas desdentados.”, afirmou Ronald em seu Twitter oficial.

– Você acha que a televisão brasileira está cada vez mais baixa? fazendo de tudo por audiência?

– O humor deve ter limites ou vale tudo em nome da liberdade de expressão?

– Por que esse humor autoproclamado “politicamente incorreto” insiste em satirizar pobres, pessoas com deficiência, homossexuais, negros, mulheres e, apenas raramente, se aventura a criticar ricos e poderosos?

Escrito por

Buscando a felicidade sempre. Apaixonado pela comunicação e pela música. Sonhar, acreditar e jamais desistir, tudo isso sem perder a fé. Locutor, cantor e acadêmico de jornalismo. Apresentador do Viva-Voz. Me siga no insta: @padubotelho.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ:

WhatsApp chat