fbpx

Viver ecologicamente é uma delícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Rascunho automático

Uma pequena cidade na Finlândia teve uma ideia sensacional para incentivar seus cidadãos a levar uma vida mais conectada com a responsabilidade ecológica. Eles desenvolveram um APP que rastreia como as pessoas que vivem na cidade se deslocam. Quando a pessoa baixa o APP e troca o carro pelo transporte coletivo, pela bicicleta ou menos resolve se mover pela cidade a pé, ela começa a ganhar “euros virtuais” que são acumulados e podem ser trocados na cidade por: passagens gratuitas no transporte coletivo, aulas de natação para manter a forma e bolo! Bolo? Sim, as pessoas da cidade de Lahti podem usar seus “euros virtuais” para tomar deliciosos café nas padarias e restaurantes da cidade.

São ideias como essas que podem levar as pessoas a mudar completamente seus hábitos e começara se conscientizar sobre a importância de viver ecologicamente.

SINTA O “BARATO” DE FAZER O BEM

Ficar feliz apenas praticando bondade.

Gostamos de nos sentir bem; queremos ser saudáveis. E então, fazemos as coisas que acreditamos que irão realizar isso. O que você pode não perceber é que ser feliz e saudável é, na verdade, muito simples. Envolve atos de bondade todos os dias.

Cada pequeno ato de bondade, fazer o bem as pessoas que você conhece ou nunca viu na vida dá um “barato” de cerca de 3-4 minutos. Imagina você viver no “barato” quase o dia inteiro prolongando a sensação apenas praticando bondade? Faça isso todos os dias, várias vezes ao dia, experimente e transforma em um habito que você vão contar para outras pessoas.

Não precisa muito esforço.

Faça um elogio, de passagem no transito, ceda seu lugar na fila do supermercado, limpe o quintal de um vizinho idoso; seja voluntário em programas que ajudam pessoas em situação de vulnerabilidade, vá a em uns abrigos de animais e cuide deles, etc.

Fazendo isso você recebe uma descarga hormonal que vai gerar o “barato” e o melhor é que quem recebe seu ato de bondade sente a mesma coisa. Essas pessoas provavelmente vão fazer o bem para outra só para sentir o “barato”.

E aí? O que acha do assunto? Comente!

Assine nossa newsletter e receba tudo primeiro!

Não mandamos spam e nem divulgamos seu e-mail! Apenas enviamos mediante sua autorização.